Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EXPLOSÃO

Atentado a bomba deixa 25 feridos em Jerusalém

Atentado a bomba deixa 25 feridos em Jerusalém
23/03/2011 10:37 - G1


A explosão que atingiu um ônibus nesta quarta-feira (23) em Jerusalém, perto da estação rodoviária central da cidade, foi provocada por um atentado, afirmou o ministro israelense de Segurança Interna, Yithzak Aharonovitch.

"A bomba estava dentro de uma bolsa deixada no ponto de ônibus", disse o ministro à imprensa.

A explosão, que feriu ao menos 25 pessoas, atingiu o ônibus da linha 174 que havia parado para pegar passageiros em um ponto entre a estação central e o centro de conferências ICC, na entrada ocidental de Jerusalém.

Não há relatos de mortes provocadas pela explosão. Quinze das vítimas estão em estado grave, no que parece ser o primeiro ataque na cidade desde 2004.

A explosão pôde ser ouvida em várias áreas da cidade israelense e atingiu dois ônibus lotados. Segundo testemunhas, várias pessoas feridas estão no chão ou sendo levadas em macas. Muitas ambulâncias estão no local.

Um dos motoristas, Meir Hagid, disse ter ouvido uma grande explosão quando dirigia pelo local, próximo a um dos principais acessos à cidade e à principal estação de ônibus.

Um porta-voz da embaixada israelense em Washington chegou a publicar no Twitter que a explosão teria sido causada por ataque suicida, mas se retratou pouco depois.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu adiou uma viagem que faria à Rússia após o incidente, informou seu escritório. Ele teria um encontro nesta quarta com os líderes daquele país.

Jerusalém já sofreu dezenas de ataques suicidas que atingiram ônibus e restaurantes durante o segundo levante palestino, na década passada. Mas este tipo de ataque não ocorreu nos últimos anos.

A explosão desta quarta ocorre em meio à elevação das tensões entre Israel e o grupo militante palestino Hamas.

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.