Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 19 de dezembro de 2018

Até cobra foi encontrada na Praça do Rádio

23 JAN 2010Por SILVIA TADA07h:46
Dois dias depois de o Correio do Estado mostrar a situação de sujeira e mato que tomava conta da Praça do Rádio Clube, no centro de Campo Grande, 30 homens da Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação realizaram mutirão de limpeza no local, com a utilização de caminhões e máquinas costais para o corte de grama. Até uma cobra boca-de-sapo foi encontrada entre as raízes de uma árvore, próximo ao ponto de ônibus da Avenida Afonso Pena. O trabalho começou pela manhã e a previsão era de término no fim da tarde, caso não chovesse. Os funcionários da prefeitura estavam divididos em duas equipes, a de varrição (rastelo) e a de corte de grama. A sujeira deixou os servidores indignados: “Mesmo tendo lixeiras espalhadas, as pessoas jogam papéis, copos plásticos, garrafas no chão. Isso é falta de educação”, lamentaram. O encarregado de uma das equipes, Hugo Amorim explicou que esta foi a primeira vez, neste ano, que houve a faxina na praça. Foi ele quem contou sobre a cobra encontrada e morta. “Nós fazemos a limpeza de praças e canteiros centrais. De vez em quando, achamos cobras; esta aqui da Praça, quando a máquina passou fazendo a capina, acabou atingindo o animal, que morreu”. O casal de Tangará da Serra (MT) Vaunei Magalhães, de 34 anos, e Gigiane de Oliveira, de 31 anos, esteve com as filhas Mariana e Mylena nas duas praças do centro de Campo Grande, ontem. “A Ary Coelho estava muito feia, toda suja. Esta aqui, pelo que a gente viu, estava mesmo precisando dessa limpeza, pois pode passar uma má impressão para os turistas”, afirmaram. De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Campo Grande, há uma parceria com empresa privada para manutenção da praça e, para solucionar o problema, seria cobrada uma solução imediata, conforme determina o Programa de Parceria Municipal (Propam).
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também