Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL/MUNDO

Ataques suicidas a hotéis matam 16 na capital afegã

Ataques suicidas a hotéis matam 16 na capital afegã
27/02/2010 05:20 -


Insurgentes realizaram ataques no coração da capital afegã ontem, quando atacantes suicidas a bordo de um carro-bomba atingiram hotéis frequentados por estrangeiros e mataram pelo menos 16 pessoas, além de ferirem dezenas de pessoas. A milícia fundamentalista islâmica Taleban assumiu a responsabi l idade pelos ataques, que, segundo o presidente Hamid Karzai tiveram como alvo indianos que trabalham em Cabul. O Taleban se opõe ao envolvimento da Índia no país e a seus laços com a Aliança do Norte que ajudou os Estados Unidos a derrubar o regime do Taleban em 2001 e que forma a espinha dorsal do governo de Karzai. Seis indianos foram mortos nos ataques, disse um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do país, revisando o número inicialmente estimado de nove mortos. Três policiais afegãos foram mortos e outros seis estão dentre as 38 pessoas feridas, informou o governo afegão. O ataque começou por volta das 6h30min com a explosão de um carro-bomba que destruiu um hotel usado por médicos indianos. A seguir, explosões e tiroteios deixaram sangue e escombros pelas ruas e revelaram a capacidade dos militantes de realizar ataques na capital fortemente protegida, enquanto forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) combatem no sul do país. Os ataques O chefe da polícia de Cabul, Abdul Rahman Rahman, disse aos jornalistas que os ataques começaram com um carro-bomba que explodiu do lado de fora do hotel Arya, onde médios indianos se hospedam. Alguns trabalham no Instituto de Saúde da Criança Indira Gandhi, localizado na cidade. A explosão destruiu o prédio, também conhecido como hotel Hamid. Após a explosão do carro, um atacante suicida detonou seu colete de explosivos do lado de fora. Outros dois atacantes então entraram no hotel Park Residence e a polícia cercou o prédio. Um deles entrou num dos quartos e se explodiu, matando três policiais e ferindo seis. O outro atacante foi morto a tiros pela polícia. Grande ofensiva Os ataques de Cabul aconteceram na segunda semana da grande ofensiva contra a cidade de Marjah, controlada pelo Taleban, onde centenas de soldados norte-americanos, afegãos e da Otan lutam para expulsar os insurgentes. O governo britânico informou que um de seus soldados foi morto ontem após uma explosão quando fazia uma patrulha a pé, o 14º soldado da Otan a morrer durante a operação. Em comunicado divulgado ontem, Karzai condenou a ação como “um ataque terrorista contra cidadãos indianos” que estavam ajudando o povo afegão. Ele não disse se o fato poderia afetar as relações entre a Índia e o Afeganistão.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!