Sexta, 15 de Dezembro de 2017

790 CASOS NO ANO

Ataques de abelhas aumentam no verão, alertam bombeiros

29 DEZ 2013Por DA REDAÇÃO00h:00

Em um ano, o Corpo de Bombeiros atendeu a 790 chamados para extermínio de inseto, caracterizado por ataque ou infestação de abelhas e marimbondos em Campo Grande. Nos últimos dois meses, foram seis ocorrências envolvendo ataque de animal, como escorpião, aranha, abelha ou marimbondo. As informações são de reportagem publicada hoje (29) no jornal Correio do Estado

“O calor, barulho e luminosidade contribuem para o ataque desses insetos”, explica a assessoria dos bombeiros. No feriado do dia 15 de novembro, os militares atenderam a um grupo onde duas pessoas foram picadas por cerca de 40 ferroadas de abelhas, no Bairro Los Angeles e precisaram ser encaminhadas para a Unidade Básica de Saúde (UBS). “Segundo nosso registro, a colméia estava em um pé de manga”, disse o bombeiro.

No começo deste mês, em menos de dois dias, uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas após serem atacadas pelos insetos. De acordo com os bombeiros, o verão contribui para o aumento de insetos nas colmeias e o calor colabora para eles fiquem mais agitados e agressivos. A orientação é para que as pessoas não façam barulho próximo de colméias e que, ao ficar diante de um enxame de abelhas, corra em zigue-zague, pois os insetos deslocam-se juntos em linha reta. O perigo maior é para choque anafilático. A população pode chamar pelos bombeiros, caso haja formação de colmeias em residências, pelo 193. A matéria é assinada por Beatriz Longhini. 

Leia Também