Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

CONTRA O PALMEIRA

Atacante Anselmo se redime e salva Cruzeiro de derrota

29 MAI 2011Por TERRA17h:05

O jovem atacante Anselmo Ramon protagonizou dois lances notáveis na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, neste domingo. No começo do segundo tempo, perdeu gol incrível, ao se atrapalhar com a bola diante de um gol completamente vazio. Trinta minutos depois, salvou o Cruzeiro da derrota para o Palmeiras e garantiu o empate por 1 a 1, pelo Campeonato Brasileiro.

O resultado impede a segunda derrota seguida do Cruzeiro na competição, em rodada na qual teve boa atuação, com muita pressão sobre o Palmeiras. Apontado como favorito à conquista nacional, o time ainda se recupera da eliminação na Copa Libertadores. Já o Palmeiras perde a chance de embalar, ainda tentando mostrar serviço depois de goleada vexatória e queda na Copa do Brasil.

Na próxima rodada, o Palmeiras vai buscar uma vitória jogando no sábado contra o Atlético-PR, no Canindé, às 18h30 (de Brasília). No mesmo dia e horário, o Cruzeiro pega o Fluminense, atual campeão brasileiro. O confronto será disputado no Engenhão, no Rio de Janeiro.

O jogo
Ainda que o Palmeiras tenha mostrado iniciativa e cercado o Cruzeiro em seu campo de defesa algumas vezes, o Cruzeiro foi o dono do jogo na Arena do Jacaré. As melhores chances foram criadas pelo time anfitrião, que assustou logo aos 6min: Wallyson bateu da intermediária e acertou a trave direita de Marcos. A bola saiu pelo lado oposto da grande área, sem nenhum cruzeirense para aproveitar.

Aos 28min, Henrique fez fila na entrada da área e tocou de lado para Montillo, que rolou para a batida de Gilberto. Marcos fez a primeira de uma série de boas defesas em Sete Lagos, espalmando para a linha de fundo. O time ainda assustou aos 40min, com chute forte de Brandão após girar sobre a marcação na intermediária. A bola passou rente à trave palmeirense.

No segundo tempo, o Cruzeiro intensificou a pressão e, logo aos 2min, perdeu uma chance inacreditável. Thiago Ribeiro dividiu pelo alto e a zaga do Palmeiras afastou mal, mandando a bola para trás. Em velocidade, Wallyson ficou cara a cara com Marcos, e tocou de lado na saída do goleiro. O jovem Anselmo Ramom só precisava empurrar para o gol vazio, mas se atrapalhou e deixou a bola escapar pela linha de fundo.

Aos 11min, Marquinhos Paraná aproveitou outra bola mal afastada pelo setor defensivo do Palmeiras para bater com muito perigo. Pouco depois, Thiago Ribeiro acertou chute dentro da área e Marcos fez excelente defesa. No rebote, Montillo arriscou direto para o gol, mas o camisa 12 espalmou por cima do gol. Com a pressão cada vez maior, o Palmeiras balançou as redes no momento oportuno.

Marcos Assunção puxou contra-ataque aos 15min e tocou na esquerda para Luan, que sequer dominou: emendou chute cruzado da entrada da área, de primeira, e acertou o canto de Fábio, sem chances. Com o gol, o Cruzeiro partiu de vez para cima do Palmeiras, que se segurou como pôde. Aos 24min, Ortigoza recebeu pela esquerda, invadiu a área e quase encobriu Marcos.

O Cruzeiro finalmente venceu a retranca palmeirense aos 28min, após muita insistência. Montillo desviou em cobrança de escanteio e Anselmo Ramon, na segunda trave, completou para as redes, se redimindo da falha bizarra no início da etapa. O tento, que saiu em momento do jogo no qual o Palmeiras se fechava ainda mais, tratou de reanimar as equipes em campo. Ambas se dedicaram mais ao ataque.

O Palmeiras assustou em chute perigoso de Gabriel Silva aos 35min, bem defendido por Fábio. Mas o Cruzeiro foi melhor, e quase marcou pouco depois: Ortigoza ganhou de Gabriel Silva e cruzou na medida para Gilberto, livre, bater por cima do gol. Marcos salvou os paulistas de novo aos 40min, quando Everton aproveitou passe de Gilberto e bateu cruzado com força. O camisa 12 defendeu com os pés.

Os minutos finais foram de pressão cruzeirense sobre o Palmeiras, que esperava para sair no contra-ataque, mas quase não teve oportunidades. Faltou ao time mineiro, no entanto, eficiência na finalização

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também