Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VIOLÊNCIA

Astro do boxe é acusado de sequestrar e mutilar empregados

Astro do boxe é acusado de sequestrar e mutilar empregados
12/03/2014 19:00 - TERRA


Um dos principais nomes do boxe na atualidade, o americano Floyd Mayweather Jr. foi acusado de diversos crimes contra ex-funcionários. De acordo com o site TMZ, o pugilista teria sequestrado e agredido de maneira brutal dois empregados que ele suspeitava de terem roubado joias. Mayweather havia contratado dois homens para trabalharem as casas que o pugilista possui em Las Vegas. No entanto, algumas das joias do atleta começaram a desaparecer, e os novos funcionários foram acusados.

Segundo o TMZ, Mayweather marcou um encontro com os dois homens recém-contratados e compareceu ao local acompanhado de vários de seus “parceiros”. O grupo comandado pelo lutador começou, então, a agredir os funcionários, inclusive com armas e tacos de beisebol. “Nossas fontes dizem que o ataque foi tão brutal que os dois homens poderiam ter morrido facilmente. Ambos tiveram braços e pernas fraturados e ficaram internados por vários dias”, noticiou o site.

As duas vítimas teriam, então, contratado advogados para acionar Mayweather judicialmente, sob os crimes de tentativa de homicídio, sequestro e mutilação. O site entrou em contato com a equipe do pugilista, mas não obteve respostas. Mayweather, dono de um cartel impressionante de 45 lutas e 45 vitórias, tem luta marcada para 3 de maio. O americano colocará o cinturão dos meio-médios em jogo com o argentino Marcos “Maravilha” Maidana.

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...