CONFISSÃO

Assassinos de jovens também mataram piloto

Assassinos de jovens também mataram piloto
01/09/2012 07:49 - da redação


Com a prisão de Weverson Gonçalves Feitosa, 22 anos, e Rafael da Costa Silva, na noite de ontem (31 de agosto), acusados do sequestro e morte dos universitários Breno Luigi Silvestrini de Araújo, 18 anos e Leonardo Batista, 19, a polícia também desvendou o assassinato do piloto da TAM Marco Antonio Leão Ramos, 40 anos.

Os dois e mais a manicure Dayane Aguirre Clarindo - que ao ser presa indicou onde estavam os corpos dos jovens -, além de outro marginal, foram os autores da morte do piloto com um tiro no olho na cidade de Anastácio onde havia chegado, em companhia dos pais, em férias. O crime ocorreu no mês de maio.

Weverson, Rafael e Dayane sequestraram Breno e Leonardo, em Campo Grande, anteontem à noite para roubar o Pajero de um dos jovens. Os universitários foram mortos com tiros na cabeça em uma galeria sob a pista do anel rodoviário, num trecho entre as saídas para Terenos e Rochedo.

Os marginais tentavam levar o veículo para a Bolívia mas acabaram abandonando-o quando perceberam a barreira mas proximidades da cidade de Corumbá. Dayane foi presa quando voltava para Campo Grande de carona. Interrogada, confessou o crime e apontou o local onde estavam os corpos. À noite seus comparsas foram presos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".