Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

brasil

Assassina de Lavínia cogitou matar menina

31 MAR 2011Por r722h:47

Pouco antes de levar a menina Lavínia para o motel onde ela foi morta e o corpo encontrado no dia 2 de março, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, Luciene Reis Santana pensou em cometer o crime na casa de um vizinho, no bairro Parque Fluminense, onde morava.

Segundo o delegado Robson Costa, da Delegacia de Campos Elíseos (60ª DP), Luciene pediu ao vizinho para dar banho em Lavínia na casa dele, sugerindo ficar sozinha com a menina. O vizinho negou o pedido, alegando que, para autorizar o banho, ele deveria estar em casa e ela ir embora logo em seguida.

Para o delegado, o fato de Luciene ter premeditado o crime, mas não ter escolhido um local específico para cometê-lo, fez com que ela considerasse a hipótese matar Lavínia na casa do vizinho e enterrar o corpo no quintal da casa.

- O próprio local para onde ela levou a criança, o motel, é um indício de que estava meio perdida. Ela não tinha dinheiro para pagar a conta do quarto e teve que fazer faxina como pagamento. Luciene se prontificou a limpar o quarto onde matou Lavínia para que ninguém descobrisse.

Nesta quinta-feira (31), o juiz Paulo Tostes, da 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias, decretou a prisão preventiva de Luciene, apontada como amante do pai de Lavínia, e ela deve esperar o julgamento presa. No mesmo dia, a polícia abriu um novo inquérito para apurar a suposta participação de outra pessoa no crime, que tenha ajudado a assassina a levar a menina.

Para Robson Costa, Luciene apresentava um comportamento doentio com relação ao pai de Lavínia, Rony dos Santos Oliveira, com quem matinha um relacionamento há pelo menos um ano.

- Ele disse que tentou terminar com ela várias vezes, mas ela sempre brigava com ele e chegou a ameaçar cortar os pulsos caso ele a deixasse. Ele negou que Luciene tenha ameaçado fazer qualquer coisa contra Lavínia, mas quando a filha desapareceu, ele imediatamente suspeitou de Luciene.

O policial disse ainda que ofereceu benefício de redução de pena para Luciene caso ela contasse como retirou Lavínia de casa, mas ela recusou a oferta e não quis falar sobre o assunto.

- Em depoimento, ela chegou a dizer que a mãe da Lavínia a tinha ajudado a levar a menina. Acreditamos que ela tenha feito isso para prejudicar a mãe da criança, já que tinha ciúmes de Rony. Durante as investigações, ela chegou a dizer para o Rony que ‘a chapa estava quente na delegacia e que ele seria preso caso aparecesse’, possivelmente como forma de tentar incriminá-lo.

Leia Também