Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assaltantes presos após roubo a taxista

9 FEV 10 - 08h:37
Após terem assaltado, agredido e baleado um taxista, de 48 anos, cinco ladrões foram presos pela Polícia Militar. O fato se deu na noite de domingo, por volta das 23 h, na Vila Romana, situada na região do do Anhanduizinho. Foram presos, conforme a PM, Ademir Maia Balbino, Edis da Silva Ortega, Welton Dias de Oliveira e dois adolescentes. Ainda segundo a PM, policiais militares da Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (CIGCOE) estavam em ronda pela região quando ouviram tiros e foram verificar o que estava ocorrendo. Ao chegarem na Rua dos Centuriões encontraram a vítima, que contou ter sido chamada para fazer uma corrida no Jardim Cidade Morena. Quando chegaram à Vila Romana, os bandidos anunciaram o assalto, bateram no motorista de táxi e atiraram nele com um revólver calibre 38. Na fuga os ladrões levaram o veículo da vítima, uma Parati. Uma das balas chegou a atingir de raspão a cabeça do taxista, que também ficou com lesões causadas pelas agressões. A vítima foi encaminhada para o posto de saúde da Vila Almeida, depois transferido para a Santa Casa, com suspeita de fratura nas costelas. Diligências A guarnição da CIGCOE passou a realizar diligências pela região, dirigindo-se para o Conjunto Zé Pereira. Na Rua Toró, os policiais avistaram Ademir Maia Balbino, 37 anos, Edis da Silva Ortega, 31 anos, Welton Dias de Oliveira, 19 anos, e dois adolescentes de 16 anos dentro do táxi. Na abordagem, os policiais conseguiram render dois deles. Os outros tentaram fugir com o veículo, mas acabaram batendo na viatura da PM, sendo pegos logo em seguida. Todos foram encaminhados para a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), que lavrou o flagrante e realizará as investigações complementares. Operações De acordo com a Polícia Militar, a presença da guarnição da Ronda Tática da Capital (Rotac) da CIGCOE nas ruas faz parte do novo sistema de patrulhamento empregado pela PM. Com base em estatísticas e mapeamento da criminalidade, a polícia está trabalhando para reduzir as ocorrências de alto risco, em especial o roubo, nas regiões de maior incidência. O Anhanduizinho tem sido o alvo principal. O principal objetivo é prevenir, impedir a ocorrência do delito. Caso não seja possível, a meta é atender o mais rápido possível para minimizar os danos, como ocorreu no fim da noite de ontem.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Governadores reiteram apoio a reformas e defendem reinclusão na da Previdência

BRASIL

Judeus reclamam do uso de símbolos por Bolsonaro

BRASIL

Moro autoriza envio da Força Nacional para combater desmatamento

BRASIL

Evangélicos cobram transferência de embaixada em Israel

Mais Lidas