sábado, 21 de julho de 2018

DEPOIS DA PRISÃO

Artuzzi visita prefeitura e causa alvoroço

6 JAN 2011Por Fábio Dorta, Dourados00h:00

Quatro meses depois de ter sido preso na Operação Uragano da Polícia Federal o ex-prefeito Ari Artuzi (sem partido) fez visita surpresa ontem à Prefeitura de Dourados (MS) que fica no Centro Administrativo Municipal (CAM), conjunto de prédios, onde está instalado o gabinete da prefeita interina Délia Razuk (PMDB) e várias secretarias municipais. A presença dele provocou alvoroço na prefeitura, porque ninguém esperava a presença do ex-prefeito.

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, Artuzi passou pelo Departamento de Recursos Humanos onde recebeu cerca de R$ 300 de saldo de salário e, também, solicitou cópias de documentos pessoais. Ele passou ainda por outros setores da administração cumprimentando servidores públicos e pessoas que passavam pelo local.

A prefeita interina estava no Centro Administrativo no momento em que Artuzi esteve no local e, de acordo com informações de sua assessoria, os dois não se encontraram. Servidores informaram, ainda, que o ex-prefeito esteve pelo menos por cerca de 30 minutos no local conversando com servidores e populares.

 Eleição e cassação

Eleito prefeito de Dourados em 2008 depois de ter cumprido um mandato de vereador e dois de deputado estadual Ari Artuzi foi preso no último dia 1º de setembro na Operação Urgano da Polícia Federal, acusado de comandar esquema de corrupção em que teriam sido desviados cerca de R$ 35 milhões dos cofres públicos.

No dia 2 de dezembro ele renunciou ao mandato quando, além de preso, enfrentava na Câmara Municipal processo de cassação por corrupção. No dia seguinte à renúncia foi colocado em liberdade pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS). Atualmente reside em um sítio de sua propriedade na zona rural de Dourados.

Leia Também