Segunda, 18 de Dezembro de 2017

cultura

Arte de Mato Grosso do Sul invade ruas de Nova Iorque em exposição na sede da ONU

22 JAN 2014Por Daniel Campos18h:30

Mato Grosso do Sul será o centro das atenções dos 193 países-membros que compõem a Organização das Nações Unidas (ONU). Entre os dias 12 e 27 de março, trabalhos de artistas sul-mato-grossenses serão expostos na sede da entidade em Nova Iorque (EUA). O lançamento oficial acontece na próxima segunda-feira. A intenção da mostra é promover o Estado e suas eventuais potencialidades artísticas e econômicas para o restante do mundo.

Dos 35 projetos apresentados, 12 foram aprovados pela organização, que visou destacar a sustentabilidade econômica e a cultura indígena, que exerce grande influência no Estado. Intitulada “Mato Grosso do Sul visto pelo mundo”, a mostra pretende expressar toda riqueza histórica, natural e artística que envolve a região.

"O nosso objetivo é divulgar parte da cultura do Estado e mostrar sua potencialidade nas áreas do turismo, agricultura, indústria e pecuária”, explica Vanuza Jardim, coordenadora e idealizadora do projeto.

Além de expor a arte sul-mato-grossense na sede da ONU, outros 200 pontos nos metrôs nova-iorquinos serão “invadidos” com imagens publicitárias de Mato Grosso do Sul, para que centros de grande visibilidade possam estar em contato direito com a região exposta.
“A ideia é divulgar aos mais de 150 mil turistas que visitam diariamente a cidade de Nova Iorque. Estaremos dando visibilidade não apenas a Mato Grosso do Sul, mas ao Brasil por inteiro”, disse a coordenadora.

DESTAQUE MUNDIAL
Esta é a primeira vez que um estado brasileiro é destaque na sede principal da ONU.
Anteriormente, exposições como essa, que destacam a cultura e a produção artística local, eram realizadas reunindo diferentes estados brasileiros, como a que aconteceu em setembro do ano passado: “Mulheres artesãs brasileiras”. Nela, 15 artesãs de 12 estados do Brasil puderam mostrar seus trabalhos. Mato Grosso do Sul não teve representante.

Agora o Estado terá a oportunidade de difundir amplamente as expressões culturais que são desenvolvidas nas cidades sul-mato-grossenses.

“Todas as atenções estarão voltadas para Mato Grosso do Sul. E nada melhor para conhecer um povo que pela sua história e cultura”, declara a artesã Claudia Castelão, que participa da mostra com o trabalho “Flor de Xaraés”.

Para Claudia, este projeto será essencial para que todas as atividades desenvolvidas nas localidades na região possam ser abundantemente difundidas em todas as extensões do planeta.

“É um momento de importância única para todos que estão envolvidos no projeto, principalmente pelo reconhecimento de nosso trabalho”, diz a artesã.

ARTISTAS EM VOGA
A exposição “Mato Grosso do Sul visto pelo mundo” contará com trabalhos desenvolvidos nas áreas da literatura, artesanato, artes plásticas e fotografia.

“Os artistas atuantes em Mato Grosso do Sul, que destacam em suas obras o nosso cenário, foram selecionados para o projeto”, informa Vanuza Jardim.

No artesanato teremos o trabalho do grupo Amassa Barro de Corumbá; Mãos à Obra de Jardim; Art Fish de Mundo Novo; de Bodoquena a cerâmica kadiwéu tendo a índia Maria Auxiliadora como representante; de Campo Grande, o trabalho de Mariano Monteiro com Conceição dos Bugres, Thaycoti de Leslie Gaffuri, o artesanato com fibras da bananeira de Lucimar Maldonado, a cerâmica terena com Cleuza Terena.

Nas artes plásticas, as obras de Jonir Figueredo, Humberto Espíndola, Lucia Coelho e Isaac de Oliveira estarão expostos no salão da sede.

O fotógrafo Erich Sacco ficou responsável pela curadoria da exposição fotográfica do projeto “Mato Grosso do Sul visto pelo mundo”.

LANÇAMENTO
O lançamento oficial do projeto será na próxima segunda-feira, no auditório do Museu das Culturas Dom Bosco – Avenida Afonso Pena, 7.000 –, em Campo Grande.

O evento contará com a presença da representante da ONU, a presidente da Portuguese Language Society, Roseli Saad, do governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, e a coordenadora do projeto “Mato Grosso do Sul visto pelo mundo”, Vanuza Jardim.

Na ocasião, os artistas selecionados e que irão expor suas obras na sede da ONU serão apresentados ao público.

Além disso, será o lançamento oficial da logomarca e o website do projeto.

ECONOMIA
Além da exposição, serão realizadas rodadas de negócios que visam promover as capacidades econômicas de Mato Grosso do Sul.

Durante o período da mostra, diariamente, empresários sul-mato-grossenses poderão entrar em contato com empreendedores americanos. Uma alternativa encontrada para estimular os serviços oferecidos pela região e atrair o capital estrangeiro, em sua mais diversificada forma. 

Leia Também