Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sexta, 22 de fevereiro de 2019 - 05h21min

Ari Artuzi é vaiado em solenidade com presidente

25 AGO 10 - 05h:35
Cícero Faria, Dourados

O prefeito Ari Artuzi (PDT) foi vaiado ontem na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), durante a inauguração de obras que contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula também enfrentou protestos por parte dos estudantes por meio de faixas e cartazes, mas foi aplaudido pela maioria dos que presenciaram o evento.
Assim que Lula apareceu os estudantes levantaram o seu material de protesto, sendo alguns contidos pelos seguranças. Os acadêmicos acusaram a reitoria da UFGD de fazer “maquiagem” para receber a comitiva presidencial, da qual fazia parte o ministro da Educação, Fernando Haddad. Eles reclamaram que o restaurante da universidade ainda não está funcionando e a obra da biblioteca está parada há mais de quatro anos. Eles reivindicaram, também, o passe estudantil para o transporte coletivo - hoje os estudantes pagam meia passagem.
Apesar do protesto, o presidente foi muito aplaudido durante seu pronunciamento pela maioria das mais de mil pessoas que se aglomeraram perto da tenda-palanque.
Mas o prefeito Ari Artuzi não teve a mesma recepção. Embora tenha dispensado do serviço os funcionários públicos municipais e ainda ter oferecido ônibus de graça para a população se deslocar do centro da cidade até a UFGD, Artuzi foi vaiado várias vezes durante a solenidade.
Artuzi responde processo no Tribunal de Justiça por suposto envolvimento com quadrilha que fraudava licitações, desmontada pela Operação Owari da Polícia Federal, em julho do ano passado. Desde então, já enfrentou vários protestos no município. (colaborou Maria Matheus)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Supersalários da previdência  de MS chegam a R$ 68 mil
ROMBO

Supersalários da previdência
de MS chegam a R$ 68 mil

Cota de pesca é reduzida  pela metade no Estado
DECRETO

Cota de pesca é reduzida
pela metade no Estado

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta sexta-feira: "Supersalários x Previdência"

ARTIGO

Lorena Ribeiro Palheta Frederico: "Vale e a resposta da Bolsa de Valores após Brumadinho"

Advogado

Mais Lidas