Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CORRUPÇÃO

Argentina e Venezuela estão entre países com maior impunidade, diz ONG

21 JAN 14 - 23h:00FOLHA PRESS

A Argentina é um dos países com maior índice de impunidade política, segundo relatório da ONG The World Justice Project, perdendo apenas para a Venezuela na América Latina.
De um ranking com 97 posições, o país aparece em 92º lugar, com um índice de 0,26. A Venezuela é a última colocada, e o Brasil ficou em 65º. Na América Latina, os países mais bem posicionados são Uruguai (21º) e Chile (26º).

A lista da ONG é feito com base na quantidade de funcionários públicos processados por irregularidade ou ações incompatíveis com seus cargos. Para o resultado final foram feitas entrevistas com 300 especialistas de diversas áreas de cada um dos 97 países e também foi realizada uma pesquisa com a população.

Nos últimos dez anos, apenas uma ex-funcionária do governo foi condenada por corrupção: Felisa Miceli. A ex-ministra da Economia no governo de Néstor Kirchner foi condenada a quatro anos de prisão em um processo que teve início em 2007, quando uma bolsa com 100 mil pesos e US$ 31.670 foi encontrada em seu gabinete. Ela recorre em liberdade.

No ano passado, o ex-presidente Carlos Menem também foi condenado a sete anos de prisão pelo contrabando de armas ao Equador e à Croácia durante seu mandato. Menem não foi preso porque é senador e tem imunidade parlamentar até 2017.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Homem é morto a tiros ao chegar na casa da namorada
PONTA PORÃ

Homem é morto com 16 tiros na fronteira

MUNDO

Manifestantes em mais de 150 países defendem meio ambiente

MUDANÇAS

Sancionada MP que permite que bancos abram aos sábados

Professores também podem lecionar no domingo
Deputado é criticado por <br> fazer copia e cola de lei federal
PROTEÇÃO DE DADOS

Deputado é criticado por
fazer copia e cola de lei federal

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião