Domingo, 17 de Dezembro de 2017

no Jardim dos Girassóis

Áreas designadas para escolas e creches viram depósito de lixo

18 JAN 2014Por DA REDAÇÃO13h:15

Áreas que poderiam ser usadas para construção de praças, creches, escolas ou postos de saúde no Residencial Girassóis, sudoeste de Campo Grande, estão tomadas por mato, lixo e eletrodomésticos velhos destinados à reciclagem. A denúncia foi publicada na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Segundo a publicação, a líder dos moradores, Leda Coelho Ramos, reclama que quatro áreas abandonadas no bairro poderiam servir à população, que não conta com nenhuma área de lazer, nem posto de saúde ou Centro de Educação Infantil (Ceinf). “Essas áreas são públicas. Falta de tudo aqui: creche, escola. Já que tem esses espaços, por que não beneficiar a população?”, questiona Leda.

A presidente do bairro contou à reportagem que há cerca de um mês, a prefeitura fez a limpeza desses terrenos, o que melhorou a situação, mas o problema sempre volta, já que o mato cresce e moradores do local e também de outros bairros voltam a utilizar os espaços para a deposição de entulhos e lixo. "Colocam até cachorro morto aí”, lamenta.

Para os moradores, o maior medo é a dengue, porque há muitos objetos despejados nas áreas que podem servir de reservatório para as larvas. São tubos de televisão ou computador, vasos e pias sanitárias quebradas, garrafas de plástico, fogões, geladeiras e outros equipamentos sem uso que são recipientes que acumulam água. A matéria é de Lúcia Morel. 

Leia Também