segunda, 16 de julho de 2018

CONSORCIAMENTO

Aprovado zoneamento de milho com braquiária em MS

26 NOV 2010Por Da Redação12h:05

Mais de 40 municípios sul-mato-grossenses tiveram o zoneamento agrícola para a cultura de milho consorciado com braquiária aprovada pela Coordenadoria Geral de Zoneamento Agropecuário do governo Federal. A decisão foi publicada nesta sexta-feira (26) no Diário Oficial da União e é válida para o ano-safra 2010/2011.

Conforme anexo da portaria federal, o cultivo consorciado do milho com a braquiária é utilizado no Estado predominantemente na safrinha (segunda safra), proporcionando formação de palhada - essencial para o sistema de plantio direto. Assim, a braquiária pode ser utilizada como pasto no período de entressafras. No consórcio de duas gramíneas, como é o caso do milho e braquiária, há uma competição por luz e água entre as culturas, o que pode afetar a produtividade do milho.

No consórcio do milho com braquiária, quando bem conduzido, a perda de produtividade do milho normalmente é inferior a 10% em relação ao cultivo solteiro. Para que ocorra um mínimo de competição entre as culturas é fundamental proporcionar condições para que o milho se desenvolva e ocupe o terreno antes de a braquiária se estabelecer plenamente.

Os efeitos da reciclagem de nutrientes, acúmulo de palha na superfície, melhoria da parte física do solo pela ação conjunta dos sistemas radiculares e pela incorporação e acúmulo de matéria orgânica são benéficos para os plantios subsequentes, em especial para os de soja, contribuindo para o aumento de produtividade.

O principal objetivo do zoneamento agrícola é de identificar os municípios aptos e os períodos de semeadura para o cultivo do milho como segunda safra em condições de baixo risco climático. A identificação foi realizada a partir de análises térmicas e hídricas.

Considerou-se apto para o cultivo do milho consorciado com braquiária, o município que apresentou no mínimo 20% de sua área, condições climáticas dentro dos critérios considerados em 80% dos anos avaliados.

As listas com a relação dos municípios sul-mato-grossenses aptos para o cultivo está disponível na página 18 do Diário da União, que pode ser acessado através do endereço www.dou.gov.br.


 

Leia Também