Segunda, 18 de Junho de 2018

Aprovada resolução que flexibiliza endividamento estadual para viabilizar obras da Copa

31 AGO 2010Por 01h:45
     

O Senado Federal aprovou ontem (31) um projeto de resolução (PRS 44/10) que flexibiliza os limites das operações de crédito interno e externo destinadas ao financiamento de infraestrutura para a realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. O projeto, que altera a Resolução 43 de 2001 do Senado Federal, que trata das operações de crédito interno e externo dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, foi a promulgação.

De acordo com a resolução modificada, o montante global das operações realizadas em um exercício financeiro não poderá ser superior a 16% da receita corrente líquida. Já o comprometimento anual com amortizações, juros e demais encargos da dívida consolidada não poderá exceder 11,05% da receita corrente líquida.Por sua vez, o montante da dívida consolidada, ainda de acordo com a Resolução 43, não poderá exceder o teto estabelecido pelo Senado Federal.

Durante a discussão, o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR), salientou a importância do projeto.

- Ele dá as condições para os estados contratarem empréstimos rapidamente, possibilitando as obras para a Copa do Mundo - disse.

Na justificativa do projeto, o senador Arthur Virgílio, autor da proposta, salienta que, devido à recente crise econômica, muitos estados estão com os limites da relação entre o serviço da dívida e a Receita Corrente Líquida comprometidos.

"Tendo em vista a realização da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, torna-se imprescindível excepcionalizar o endividamento decorrente do financiamento da infraestrutura necessária à realização desses eventos de forma a não comprometer as finanças dos estados, mas que viabilizem tais investimentos", argumenta.  

 

Esforço concentrado 

A resolução foi aprovada dentro do esforço concentrado iniciado nesta terça e que prossegue nesta quarta-feira (1º). O Plenário vota, neste momento, a pauta definida pouco antes em reunião de líderes partidários, realizada no gabinete da Presidência do Senado. Os itens acordados para este esforço concentrado se referem a operações de crédito, indicações de autoridades e projetos de lei para a semana do terceiro e último esforço concentrado do período pré-eleitoral. As votações acontecem nesta terça-feira (31/08) e nesta quarta-feira (1º/09). 

Devem ser votadas as 11 operações de crédito aprovadas nesta manhã na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), algumas indicações de autoridades e quatro projetos de lei da Câmara. Entre eles, o que modifica a Consolidação das Leis do Trabalho para classificar a profissão do vigilante noturno como atividade de risco (PLC 220/09).

Iniciada pelo presidente do Senado, José Sarney, a votação é agora presidida pela senadora Serys Slhessarenko (PT-MT).

Raíssa Abreu / Agência Senado
        

Leia Também