Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

zoneamento

Aprosoja/MS garante alteração

28 AGO 12 - 00h:00DA REDAÇÃO

Uma solicitação da Associação de Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul – Aprosoja/MS, que altera Zoneamento Agrícola de Risco Climático em Mato Grosso do Sul foi atendida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa. As mudanças, divulgadas pelo Diário Oficial da União, devem influenciar ainda nas solicitações de crédito e seguro agrícola.

O ciclo de maturação das plantas no Estado passa a utilizar a tabela americana, que é mundialmente aceita. A outra novidade é a classificação das áreas de plantio de soja no Brasil em macrorregiões de acordo com os aspectos de solo e clima de cada região. "Essa alteração classifica as zonas de acordo com as características típicas de cada região, o que melhora a distribuição das cidades e facilita a recomendação das cultivares de acordo com a realidade de cada município.", afirma o engenheiro agrônomo e executivo da Aprosoja/MS, Lucas Galvan.

Na antiga classificação, Mato Grosso do Sul era visto como uma única região, mas existe uma diferenciação climática bastante diversa entre as regiões sul e norte do estado. O zoneamento agrícola é um instrumento de política agrícola e gestão de riscos que objetiva minimizar os impactos relacionados aos fenômenos climáticos, possibilita que cada município possa identificar a melhor época do ano para o plantio de determinada cultura. Os bancos utilizam essa ferramenta para concessão do crédito rural, por exemplo. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

1° TABELIONATO DE PROTESTO

Edital de Intimação do município de Campo Grande 20/06/2019

Felpuda

TECNOLOGIA

Cade arquiva 2 processos contra Google e terceiro é suspenso

Processo em aberto prevê multa de R$ 32 milhões
SEGURANÇA VIRTUAL

Preocupação com segurança de dados é a maior em 10 anos

Setor que mais preocupa é relativo a operações bancárias

Mais Lidas