Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Apresentadora de TV forja o próprio sequestro em Goiás

22 FEV 14 - 03h:00correio24horas

Uma apresentadora de um canal fechado de televisão, proprietária de uma clínica de estética, mobilizou 20 viaturas policiais e cerca de 40 policiais de diferentes divisas ao forjar o próprio sequestro e pedir ajuda através de mensagem no perfil dela no Facebook e pelo telefone 190.

Erika Carneiro Morais, de 31 anos, confessou a farsa aos policiais e alegou que pretendia chamar a atenção do ex-namorado. Agora ela vai responder criminalmente pelo artigo 340 do Código Penal (falsa comunicação de crime) e terá de arcar com as despesas da operação de resgate, que podem girar em torno de R$$ 30 mil.

O caso aconteceu em Anápolis, distante cerca de 40 quilômetros de Goiânia. A mensagem foi postada por volta das 21 horas. Logo depois, a mulher ligou para o telefone de emergência da Polícia Militar, reiterou que estava em poder dos sequestradores e que tinha aproveitado um descuido deles para telefonar. Ela dizia que estava próximo de uma plantação de eucaliptos.

Na rede social, Erika dizia que estava retornando de Pirenópolis, cidade turística distante cerca de 100 quilômetros de Anápolis quando foi abordada.

Em frases curtas, com letras maiúsculas, mas separadas por pontos, ela dizia que tinha sido sequestrada, pedia socorro e informava que os autores eram dois motoqueiros e um homem em um carro vermelho, modelo Gol.

Chegou mesmo a descrever os sequestradores pelo uso de boné e capacete. Mas o que chamou a atenção dos policiais foi justamente a descrição detalhada demais dos autores, o cuidado com o texto e a separação calma das palavras, incoerentes com uma situação desesperadora de uma vítima de sequestro.

A polícia chegou até o local por volta das 23 horas e levou a suposta vítima. Ao cair em contradições, acabou confessando a farsa. Erika foi solta, mas será indiciada. Ela não foi localizada para comentar o caso.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ARTIGO

Nilson Reia Boiteux: "Guerra da Lagosta, o contencioso diplomático-militar Brasil x França"

Coronel reformado do Exército
OPINIÃO

Clementino Ferreira de Brites: "A pessoa idosa"

Presidente do Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas Idosas

Felpuda

AGORA É LEI

Agressor de mulher será obrigado a ressarcir custos do SUS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião