Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

mercado

Apple supera marca da Microsoft e é empresa mais valiosa

20 AGO 2012Por G1, com agências internacionais16h:37

A gigante da informática norte-americana, Apple, alcançou nesta segunda-feira (20) o maior valor de mercado de todos os tempos para uma companhia, superando a máxima anterior alcançada pela Microsoft em 1999, segundo levantamento da agência Standard and Poor's (S&P).

Por volta das 13h de Brasília, a ação da empresa californiana era cotada a US$ 662,50, com alta de 2,22%, com um valor de mercado de US$ 622,1 bilhões, superando a marca de US$ 620,58 bilhões alcançada pela Microsoft durante o pregão do dia 30 dia de dezembro de 1999. Desde então, valor cda companhia fundada por Bill Gates caiu substancialmente, a cerca de US$ 258 bilhões.

A ação da Apple chegou a ser cotada a US$ 664,75 nesta segunda-feira, com um valor de mercado de US$ 623,140 bilhões. Por volta das 16h, o papel era negociado a US$ 662,11, em alta de 2,16%, com valor de mercado de US$ 620,665 bilhões. No mesmo horário, o índice Nasdaq registrava queda de 0,15%.

As ações da empresa têm subido à medida que investidores se antecipam para o lancamento da quinta geração do smartphone iPhone, e possivelmente de uma versão menor de seu tablet iPad em setembro, assim como mais detalhes sobre os planos da companhia para uma Apple TV, segundo analistas da Bernstein Research.

Segundo a S&P, o fechamento desta sessão deve ser de US$ 657,50 para que a empresa consiga bater o recorde de maior valor de mercado no fechamento, também em poder da Microsoft desde novembro de 1999, com pouco menos de US$ 616,340 bilhões.

A Apple tem sido a maior companhia do mundo negociada em bolsa desde que superou a Exxon Mobil na primeira posição no ano passado, mas o movimento desta segunda-feira significa que a empresa agora entrou no livro como a companhia mais valiosa.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também