Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Aposentados poderão ter abono se reajuste for vetado

26 MAI 10 - 08h:57
AGÊNCIA ESTADO, BRASÍLIA

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou ontem que o governo não tem compromisso com um reajuste de 7% para os aposentados que ganham acima de um salário mínimo. Segundo ele, esse porcentual tinha sido autorizado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva caso houvesse um acordo no Congresso, o que não ocorreu. O Congresso aprovou aumento de 7,72%. “Como não teve acordo, não se pode cobrar um compromisso desse tipo. Foram para o tudo ou nada. Então, não temos compromisso com isso”, disse o ministro.

Segundo ele, a proposta apresentada anteontem ao presidente Lula é de veto ao reajuste aprovado pelo Congresso e da edição de uma nova medida provisória instituindo um abono salarial de 6,14% (o mesmo índice já concedido pelo governo desde janeiro) para 2010. Bernardo disse que a proposta aprovada pelo Congresso está “bem acima” do que o governo tinha acordado com as lideranças.

O ministro disse que a consultoria jurídica do seu ministério avaliou que mudar o porcentual para não repetir o texto da MP que foi alterada pelo Congresso poderia trazer contestação. “Mandar outro índice por quê? De onde saiu esse índice? Aí seria entrar neste leilão de índice, o que é ruim”, justificou.
Segundo Bernardo, o governo se compromete a manter o reajuste de 6,14% em forma de abono e caberá ao próximo governo, no ano que vem, encontrar uma solução definitiva para o reajuste desses aposentados. O ministro disse que, apesar dessa solução, o presidente Lula ainda não tomou uma decisão. “Espero que esta seja a definição. Mas o presidente não tomou uma decisão ontem. Ele está suficientemente informado, vai refletir, conversar com mais algumas pessoas e tomar a decisão”, disse.

Bernardo afirmou que, em relação ao fim do fator previdenciário, que também foi aprovado pelo Congresso, o presidente já decidiu que vai vetar. O fator reduz a aposentadoria de quem se retira do mercado de trabalho antes da idade mínima.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação
FELIZ ANIVERSÁRIO

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação

Diretor de presídio federal diz que Name não precisa de ajuda
CRIME ORGANIZADO

Diretor de presídio diz que Name não precisa de ajuda

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância
BRASÍLIA

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Deputados cobram vistoria <br>contra incêndio em hospitais
RISCOS

Deputados cobram vistoria contra incêndio em hospitais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião