Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

DIREITO

Aposentados movem 70 ações na Justiça de MS para rever benefícios

28 OUT 2010Por Da Redação17h:24

Depois de impetrar 70 ações na justiça de Mato Grosso do Sul de revisão de valor de aposentadoria, o Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Força Sindical – Sindnapi, Sub-sede Regional MS prepara mais 120 ações de pessoas da Capital e interior do Estado. A informação é do presidente da entidade em MS, professor Jânio Batista de Macedo.

O Sindnapi conta com o apoio da Força Sindical Regional Mato Grosso do Sul para lutar pelos direitos dos aposentados que vêm sofrendo com o vigor do Fator Previdenciário que reduz em até 40% o valor das aposentadorias e pensões no Brasil. “Esse fator previdenciário penaliza a vida dos trabalhadores quando chegam na idade de se aposentar. Eles perdem boa parte do valor de seus vencimentos por conta dessa medida que precisa acabar”, comentou Idelmar da Mota Lima, presidente da Força MS.

Segundo Idelmar, o Fator Previdenciário foi derrubado no Congresso Nacional e está nas mãos do presidente Lula para ser sancionado ou vetado. Houve um acordo com as lideranças sindicais e o legislativo, segundo Idelmar, para que a matéria só fosse discutida depois das eleições. “A partir da próxima semana vamos voltar à carga total em Brasília para pressionar o presidente a sancionar a decisão do Congresso que acaba com o fator previdenciário”, comentou.

Enquanto isso, as ações estão sendo impetradas na justiça em todo o País. Segundo professor Jânio Batista, até o primeiro semestre foram impetradas 70 ações de revisão de aposentadoria. Agora são mais 120 que serão impetradas a partir da próxima semana. As ações, segundo Jânio, são principalmente de aposentados e pensionistas de Dourados, Ivinhema e Campo Grande. A entidade conta com três unidades em Campo Grande: Nas Moreninhas II, Santo Amaro e Maria Aparecida Pedrossian, em Dourados e outros municípios do interior. O telefone da entidade é: 3344-2165 ou 8145-2519. Veja também informações através do site: www.sindicatodosaposentados.org.br.

Leia Também