Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 11 de dezembro de 2018

contrato

Após rejeição, Ganso fará contraproposta ao Santos

17 MAR 2011Por terra15h:07

A polêmica renovação contratual entre o meia Paulo Henrique Ganso e o Santos pode ter seu desfecho na próxima semana. Após o atleta rejeitar um acordo pela quarta vez, seu staff fará uma contraproposta ao time alvinegro e espera que o novo vínculo seja firmado já na segunda-feira.

"Vamos ter uma reunião nos próximos dias para fecharmos. Devemos ter uma na segunda-feira, faremos uma contraproposta do Paulo", afirmou o diretor da DIS, Thiago Ferro, responsável direto nas negociações. A intenção dos dirigentes santistas é manter Ganso até 2012, mas os representantes do atleta vislumbram uma negociação já no meio desse ano.

"Está confirmada essa reunião para segunda-feira com o staff do Ganso. Já fizemos uma proposta e esperamos que tudo seja resolvido na segunda-feira", confirmou o diretor de futebol do Santos, Pedro Luiz Nunes Conceição.

Os representantes do meia querem redução significativa da multa rescisória em pelo menos 40% e esperam que o Santos não dificulte o acordo. O exigido inicialmente pela DIS seria de corte do valor pela metade, mas o staff aceitaria fechar por um pouco mais.

Caso isso realmente aconteça, os valores financeiros da multa provavelmente passariam de 50 milhões de euros (números do vínculo atual) para 30 milhões de euros e facilitariam uma possível venda futura do atleta ao exterior.

Além disso, o salário de Ganso deve ser consideravelmente aumentado. O meia recebe atualmente R$ 130 mil mensais e o esperado é que seus ganhos alcancem mais de o triplo do valor atual. Com isso, a quantia deve ficar equiparada à de Neymar, que lucra mensalmente R$ 500 mil, entre remuneração paga pelo clube e patrocínios previstos em contrato.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também