Quarta, 20 de Junho de 2018

Após receber fiança de US$ 500 mil, Irã liberta americana presa há mais de um ano

14 SET 2010Por 12h:50
     

A norte-americana Sarah Shourd, de 31 anos, foi libertada hoje (14) em Teerã, depois de ficar 14 meses presa sob a acusação de espionagem, segundo as autoridades iranianas. O Ministério Público confirmou a libertação da jovem e o depósito de US$ 500 mil exigido como pagamento de fiança para que a norte-americana deixasse a prisão. As informações são da rede estatal de televisão iraniana, PressTV.

O advogado de Sarah Shourd, Masoud Shafiee, confirmou a libertação dela e a saída da Prisão de Evin, em Teerã. Segundo ele, está assegurado o retorno da norte-americana para os Estados Unidos. Um diplomata suíço foi encarregado de encaminhar as negociações burocráticas e informou que a jovem deve deixar o Irã ainda hoje.

Em julho de 2009, Sarah e o namorado dela, Shane Michael Bauer, e o amigo Joshua Fattal Felix, ambos com 27 anos, foram presos por autoridades iranianas. A prisão ocorreu quando o grupo tentava passar pela fronteira entre o Irã e o Iraque. Segundo os iranianos, eles tentavam cruzar ilegalmente a região fronteiriça de montanhas e foram acusados de espionagem.

De acordo com as autoridades iranianas, promotores públicos localizaram provas irrefutáveis de que o grupo operava seguindo orientações de serviços de inteligência dos Estados Unidos. Os jovens negaram as acusações, mas foram mantidos presos. Houve reações nos Estados Unidos lideradas pelas famílias dos três.

Bauer e Fattal permanecerão presos, segundo as autoridades iranianas. Para o governo do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, o grupo deve ser julgado por espionagem. Não há sinalização de que eles responderão às acusações em liberdade.

Edição: Juliana Andrade

Leia Também