Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Após frio, umidade voltará a nível crítico

Após frio, umidade voltará a nível crítico
21/07/2010 20:58 -


anahi zurutuza

A partir de hoje a umidade relativa do ar volta a cair e pode ficar abaixo dos 30%. O alerta é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) que emitiu ontem boletim meteorológico especial avisando sobre o tempo seco.
A meteorologista Cátia Braga, responsável pelo Centro de Monitoramento do Tempo, Clima e Recursos Hídricos (Cemtec), confirma a informação. Segundo Cátia, na quinta-feira e sexta-feira a umidade pode chegar a 25% em Campo Grande. “Antes da frente fria (que está estacionada desde segunda-feira passada em Mato Grosso do Sul), a umidade estava em 23% na Capital e abaixo dos 30% no restante do Estado. Com a chegada da frente subiu para 100%, mas a partir de amanhã (hoje) o sistema de alta pressão (atmosférica) deve voltar a atuar”.

Temperaturas
A frente fria que chegou ao Estado na segunda deve dissipar hoje e meteorologistas já alertam para a chegada de outra frente na quinta-feira. Contudo, apenas nas regiões oeste e sudoeste do Mato Grosso do Sul as temperaturas devem se manter baixas, entre 12 e 13 graus. “A frente está se aproximando, mas não tão forte como a que estamos enfrentando desde a semana passada”, explica Cátia.
A frente fria que chegou ao Estado na segunda-feira passada é a mais severa dos últimos oito anos. A sensação térmica — que inclui as baixas temperaturas e a velocidade do vento — chegou a sete graus negativos. O nevoeiro que chegou com a frente obrigou o fechamento do Aeroporto Internacional de Campo Grande durante quatro dias. Além disso, as baixas temperaturas provocaram as mortes de três moradores de rua e de centenas de bovinos.
Segundo a meteorologista, até a próxima segunda-feira (24), temperaturas em Campo Grande devem oscilar entre 25ºC e 28ºC.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!