quinta, 19 de julho de 2018

Após denúncia, prefeitura vai fiscalizar condições de velórios

22 SET 2010Por 16h:26

DANIELLA ARRUDA

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) reúne-se, nesta semana, com a funerária denunciada em reportagem do Correio do Estado, no último sábado por má qualidade dos serviços prestados a famílias de baixa renda. Conforme informações do titular da pasta, Marcos Cristaldo, o departamento de posturas da secretaria vai fiscalizar o contrato com esta empresa e verificar se estão sendo cumpridas as condições referentes à qualidade do atendimento. “Vão ser tomadas as medidas contratuais, que podem levar até à suspensão da funerária”, declarou, lembrando que a prefeitura realizou investimentos nessa área, inclusive inaugurando duas capelas nos cemitérios públicos da Capital. Atualmente, 18 funerárias detém a concessão, obtida em licitação, para atender famílias de baixa renda na Capital.
Segundo informações da prefeitura, há cláusula contratual determinando que o transporte do corpo e fornecimento do caixão são feitos sem nenhum pagamento. Mesmo assim, deve haver qualidade no serviço. No entanto, no sábado passado, o Correio do Estado mostrou o descaso com que os corpos são entregues às famílias para o velório e o enterro: enrolados em sacos de lixo, dentro de caixões frágeis e sem ter passado por qualquer tipo de limpeza. A empresa funerária que prestou atendimento nesse caso informou que a urna funerária usada é padrão, e que outros serviços são oferecidos aos familiares, mediante pagamento.

Serviço
A Secretaria Municipal de Assistência Social oferece o auxílio-funeral gratuito, somente se ficar provado que a família é de baixa renda. Para pedir o auxílio, o contato pode ser feito com a secretaria pelo telefone 3314-3270 ou 8405-9531, com o assistente social de plantão. Denúncias de negligência no serviço das funerárias ou mau atendimento podem ser feitas pelo telefone 3314-3151 ou 3314-9992.

Leia Também