Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CAMPINAS

Após assassinatos, três ônibus e um carro são incendiados na cidade

13 JAN 14 - 14h:45AGÊNCIA BRASIL

Após uma sequência de 12 assassinatos na madrugada de hoje em Campinas (93 km de São Paulo), ao menos três ônibus e um carro foram incendiados pela manhã na cidade. Os ataques aconteceram próximo ao terminal Vida Nova, no bairro Ouro Verde, mesma região onde aconteceram os homicídios.

Os veículos foram queimados por um bando formado por cerca de 30 pessoas. Até o momento ninguém foi preso.

Além do carro e do coletivo incendiados, diversos outros veículos foram atingidos por pedras.

O terminal de ônibus está fechado.

Por volta das 11h, o grupo começou a atacar os coletivos e policiais militares que estavam próximos ao local apenas acompanharam a situação e não entraram em confronto com os manifestantes. De acordo com a PM, há relação entre os ataques e a sequência de assassinatos que aconteceu na madrugada de hoje na região.

Os crimes, segundo a Polícia Civil, ocorreram horas depois de um policial militar, que estava de folga, ser morto a tiros durante uma tentativa de assalto. A polícia ainda investiga a relação das mortes.

Em dezembro do ano passado, 31 pessoas foram assassinadas em Campinas, segundo os últimos dados divulgados pela Secretaria da Segurança Pública -um crescimento 24% em relação ao mesmo período de 2012.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Empresários defendem que preço precisa cobrir custos de transporte
PREÇO TABELADO

Preço mínimo do frete tem que cobrir custos de transporte

PF encontra meia tonelada de maconha em tanque de combustível
APREENSÃO

PF encontra meia tonelada
de maconha em tanque

Clientes de seguradoras podem ficar sem guincho neste feriado
MATO GROSSO DO SUL

Clientes de seguradoras podem ficar sem guincho neste feriado

ALTERAÇÕES

Bolsonaro promete novas regras para porte de armas de fogo

Detalhes sobre o decreto não foram divulgados

Mais Lidas