Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

internacional

Após alerta de tsunami, Equador e Chile retiram moradores da costa

11 MAR 2011Por BBC Brasil13h:49

Os governos de Equador e Chile determinaram hoje (11) a saída de moradores de áreas costeiras que podem ser afetadas por um tsunami desencadeado pelo terremoto de 8,8 graus na escala Richter que atingiu o Japão.

O presidente equatoriano, Rafael Correa, decretou estado de emergência e pediu que os moradores das Ilhas Galápagos e de cidades litorâneas busquem locais mais altos. O governo determinou ainda o fechamento de escolas e afirmou que os militares irão proteger propriedades que terão de ser abandonadas por seus proprietários.

Entre as cidades situadas no litoral equatoriano está a mais populosa do país, Guayaquil. As Ilhas Galápagos são um patrimônio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e um destino turístico situado a cerca de mil quilômetros da costa do continente.

O Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico dos Estados Unidos divulgou um comunicado dizendo que a gigantesca onda também pode chegar ao Chile, ao Equador, à Colômbia e ao Peru, além de mais 16 países.

O Chile planeja retirar moradores e turistas da capital da Ilha de Páscoa, Hanga Roa, ao Sul do Oceano Pacífico. Um centro de evacuação foi montado no aeroporto da ilha, a 45 metros acima do nível do mar, para receber as cerca de 5 mil pessoas.

Leia Também