Quarta, 20 de Junho de 2018

Apesar de troca de farpas, DEM, PSDB e PMDB ficarão no mesmo palanque

8 DEZ 2009Por 23h:30
     

        Karine Cortez

         

Apesar da troca de acusações, a maioria dos deputados estaduais do PMDB não leva a sério os ataques dos líderes do PSDB e do DEM e acreditam que todos vão acabar no mesmo palanque, como sempre ocorreu nas eleições em Mato Grosso do Sul. O que eles não querem é dividir espaço com o PT numa aliança estadual. "Independente da troca de farpas o fim é esse", garantiu o deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB). Já o líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Youssif Domingos, e o deputado Júnior Mochi disseram que ficaram surpresos com a declaração do presidente regional do DEM, no último sábado, quando disse que "o PMDB deveria baixar a bola, porque eleição não se ganha sozinho".

Para Youssif, a declaração de Azambuja foi precipitada e totalmente equivocada. "Nós não descartamos eles (PSDB e DEM) e nem vamos descartá-los de nossa aliança. O PSDB e o DEM são importantes aliados para o PMDB e nos acrescentam muito", ressaltou Youssif. Durante o encontro regional do Bloco Democrático Reformista (DEM), formado pelo DEM, PPS e PSDB, no último sábado em Dourados, Azambuja mandou os atuais aliados "baixarem a bola" e a senadora Marisa Serrano (PSDB) desafiou o governador André Puccinelli para o confronto.

Leia Também