Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Apesar da crise financeira, superávit do Brasil chega a 5,78% do PIB

1 OUT 2008Por 12h:15
     

O Banco Central (BC) divulgou ontem números que consolidam a boa imagem fiscal do Brasil em meio a crise financeira internacional. De janeiro a agosto, o setor público acumulou superávit primário recorde de R$ 108,4 bilhões (5,78% do Produto Interno Bruto), maior do que a poupança para pagamento da dívida realizada em todo o ano passado. Até a temida desvalorização do real em relação ao dólar foi benéfica para as contas públicas, fazendo a dívida líquida cair mais um pouco, para 40,5% do PIB. O motivo dessa queda está ligada ao fato do governo brasileiro ser credor e não devedor em moeda estangeira.

        

Isso quer dizer que os ativos dolarizados superam os passivos em R$ 279 bilhões. Há dez anos, quando mais de 20% dos títulos da dívida pública estavam indexados ao câmbio, qualquer desvalorização do real provocava uma piora súbita do endividamento. Foi assim em janeiro de 1999, quando a dívida ultrapassou os 45% do PIB depois de o dólar disparar. Hoje vivemos uma situação oposta: dólar mais caro significa maior valor de ativo externo em reais.


                

Com informações do Estado de S. Paulo

Leia Também