Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Apenas três dos 12 estádios da Copa de 2014 estão em obras

14 JUL 10 - 08h:04
São Paulo

A Copa de 2014 foi lançada oficialmente na semana passada, em evento que reuniu autoridades e ex-craques na África do Sul. Um levantamento de um portal da internet especializado na preparação para o próximo Mundial, porém, apontou que a maioria dos estádios, os principais palcos do evento, continua no papel.
Obras, de fato, apenas em três das 12 cidades-sede. Cuiabá e Manaus começaram a demolição dos antigos estádios. As intervenções no Mineirão, em Belo Horizonte, tiveram início em janeiro último.
Conforme análise do Sindicato da Arquitetura e Engenharia (Sinaenco), os atrasos podem prejudicar a fase de testes dos empreendimentos antes do evento. A entidade indica que, caso a demora nas obras persista, a Copa das Confederações, em 2013, ficaria comprometida.
A situação de São Paulo foi a que mais se deteriorou desde 31 de maio – terceiro prazo da Fifa para o início das obras (leia mais). A capital paulista teve o Morumbi vetado pelo Comitê Organizador Local (COL) e ainda não definiu outro estádio.
Curitiba enfrenta impasse semelhante. A capital paranaense também pretende usar um estádio privado, mas autoridades locais e dirigentes do Atlético-PR não se entendem quanto ao modelo de financiamento das obras. Em Porto Alegre, o Internacional adia as principais intervenções no Beira-Rio.
Das sedes com estádios públicos, Natal e Fortaleza são as retardatárias. Em férias, os deputados do Rio Grande do Norte não votaram Projeto de Lei que permite o lançamento do edital. Por sua vez, o governo cearense enfrenta denúncias de fraude e corrupção no processo licitatório do estádio Castelão.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Delegacia passa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira
FIQUE ATENTO!

Delegacia assa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância
BRASÍLIA

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância

Porto Murtinho entra em situação de emergência por conta de erosão em barragem
DECRETO

Porto Murtinho entra em emergência por conta de barragem

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS
TRIBUTO

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião