Quarta, 24 de Janeiro de 2018

Apenas traição inédita pode tirar vitória de Michel Temer na Câmara

1 FEV 2009Por 19h:53
     

Lidiane Kober, com informações da Agência Estado

O deputado Michel Temer (PMDB-SP) chegará amanhã ao plenário da Câmara com promessa de votos suficientes para ser eleito o novo presidente da Casa. Somente uma traição em proporções inéditas na Câmara pode ameaçar sua vitória. Os 14 partidos que apoiam sua candidatura reúnem 421 deputados. Com Temer, estão as maiores bancadas como o PMDB, o PT, o PSDB e o DEM. Mesmo que 166 deles recusem a orientação do partido e decidam votar em outro candidato, Temer ainda terá votos suficientes para derrotar os três adversários - Ciro Nogueira (PP-PI), Osmar Serraglio (PMDB-PR) e Aldo Rebelo (PC do B-SP).

Os três trabalham para levar a eleição ao segundo turno, acreditando que o cenário será outro em nova disputa. Para ser eleito em primeiro turno, o candidato precisa da maioria absoluta dos votos dos deputados que estiverem na sessão. Historicamente, a escolha do presidente na Câmara reúne quase a totalidade dos 513 deputados.

Leia Também