sexta, 20 de julho de 2018

SAMBA, SUOR E ALEGRIA

Ao som dos tamborins, Corumbá prepara o 'carnaval espetáculo'

23 JAN 2011Por Sílvio Andrade/Corumbá00h:03

Com a participação este ano de nove escolas de escolas – a Imperatriz Corumbaense faz sua estréia no segundo grupo -, o carnaval de Corumbá promete um grande espetáculo e emoções na Avenida General Rondon, onde ocorre o desfile das agremiações. A marcação dos tamborins e do surdo se ouve pelos quatro cantos da cidade, reunindo as comunidades para acompanhar os ensaios das baterias.

O carnaval corumbaense atrai visitantes de todo o Estado e de outras regiões – inclusive da Bolívia – e em 2010 uma média de 40 mil pessoas foram à avenida por noite. A programação nos cinco dias de folia inclui shows musicais e descida de blocos oficiais e de sujos, apresentação de cordões carnavalescos e a noite nostálgica com o carnaval dos velhos tempos, reunindo palhaços, pierrôs, cortejo de veículos antigos e as pastoras.

A Fundação de Cultura e Turismo anunciou para 2011 o concurso de marchinhas, uma tradição do Rio de Janeiro, cidade inspiradora de Corumbá. O concurso será realizado entre os dias 17 e 19 de fevereiro, na Praça da Independência, centro da cidade, onde será criado o Jardim da Folia. "Temos grandes compositores e intérpretes, eles merecem ser prestigiados”, explicou Heloísa Urt, presidente da fundação.

Carioquês

Principal atração, o desfile das escolas de samba movimenta a cidade, gera empregos e cria um clima de muita rivalidade. A Mocidade da Nova Corumbá, campeã do Segundo Grupo em 2010, quer surpreender e se prepara para disputar o título da Especial com o samba-enredo “Sou malandro, sou carioca, sou Corumbá, sou Rio de Janeiro". Foi a única escola a divulgar seu investimento (R$ 250 mil) e se prepara há oito meses.

Bicampeã, a Império do Morro conta e canta a influência do sol sobre as civilizações, mantendo praticamente a mesma estrutura vitoriosa: o casal de mestre-sala e porta-bandeira do Rio, Jorginho e Irinéia, que já estão na cidade, e o compositor e intérprete do samba-enredo Wander Timbalada, também carioca. A novidade será o reforço na voz de Rodrigo Viana, da Inocentes de Belford Roxo (RJ).

Das arábias

A rival Vila Mamona, vice em 2009 apesar de muitos erros no desfile, se prepara para retomar a hegemonia quebrada com o retorno da Império, em 2004. O samba-enredo - “Da origem das civilizações ao comércio de Corumbá – A história de um povo trabalhador” – é considerado um dos melhores e fala sobre a influência do povo árabe na cidade. A escola conta com a competência do campeoníssimo carnavalesco Ricardo Vilalva.

A ordem do desfile das escolas está definida pelos organizadores. No dia 6 de março, saem as agremiações do Segundo Grupo: Imperatriz Corumbaense, Marquês de Sapucaí, Caprichosos de Corumbá, Acadêmicos do Pantanal e Unidos da Major Gama. No dia 7, a Nova Corumbá abre a noite de gala. Na seqüência, Unidos da Vila Mamona, A Pesada e Império do Morro. Informações sobre fantasias: fundcultpan@yahoo.com.br

Leia Também