Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ARTICULAÇÃO

Antonio João aconselha Nelsinho a se engajar mais

Antonio João aconselha Nelsinho a se engajar mais
13/01/2014 00:00 - ADILSON TRINDADE E TAVANE FERRARESI


O conselho do presidente regional do PSD, ex-senador Antonio João Hugo Rodrigues, é para o ex-prefeito de Campo Grande Nelsinho Trad Filho (PMDB) se soltar mais e estar mais engajado com as pessoas para fortalecer a sua pré-candidatura ao governo do Estado.

Primeiro, na avaliação de Antonio João, Nelsinho precisa fechar a Capital. “Os nossos vereadores estão esperando. Ele precisa buscar os vereadores também”, afirmou.

O ex-senador ressaltou que ficou sabendo da reunião de 3 horas de Nelsinho com o secretário estadual de Obras e Transporte, Edson Giroto, para restabelecer o bom relacionamento. Os dois ficaram afastados depois das eleições de 2012.

Para Antonio João, “o PMDB tem uma base muito boa e tem na cabeça de chapa o Nelsinho. Do lado de lá, eles têm o senador Delcídio do Amaral (PT), mas são muito frágeis e caminham cambaleando”. Já no PMDB, observou o ex-senador, “eles caminham firme”.

Ele deu referência à firmeza do PMDB nas eleições de 2012 quando a coligação fez mais de 20 dos 29 vereadores, mas não conseguiu eleger o prefeito. “Não elegendo o prefeito, o prefeito eleito (Alcides Bernal) deveria ter sentado com todos os vereadores para trabalhar por Campo Grande”. Mas não foi isto que aconteceu.

Projeto eleitoral

Antonio João disse que o PSD tem, pelo menos, quatro pré-candidatos a deputado federal — Marcelo Mourão, de Dourados, Coringa, de Campo Grande, o doutor Renato e outros nomes que poderão ajudar o partido. Para deputado estadual, segundo o dirigente, o partido tem nomes de peso como a ex-vereadora Tereza Name, o vereador Chiquinho Telles e Antonio João.

Ele disse que o PSD não terá candidato a governador e nem vai exigir a vaga de senador. “Nós queremos basicamente a vaga de um deputado federal. Isso é importantíssimo para o partido e uma bancada de deputado estadual”, afirmou. 

Felpuda


Vêm aumentando que só os disparos de segmentos diversos contra cabecinha coroada que, até então, acreditava voar em céu de brigadeiro. O novo coronavírus chegou, ganhou espaço, continua avançando e atualmente tem sido o melhor cabo eleitoral dos adversários. A continuar assim, sem ações mais eficazes, o estrago político poderá ser grande. Observadores mais atentos têm dito que o momento não é de viver o conto da “Bela Adormecida”. Só!