Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 20 de novembro de 2018

Antes de nascer, vale-cultura já causa disputa no mercado

20 DEZ 2009Por 15h:18
     

        Da redação

         

O vale-cultura será parecido com os tradicionais vale-alimentação e refeição, que movimentam, somados, quase R$ 15 bilhões no País anualmente. Trata-se de um cartão que terá saldo de até R$ 50 por mês. Esse dinheiro poderá ser usado pelos trabalhadores no consumo de bens culturais como shows e exposições, mas também livros e CDs. Na última quarta-feira, dia 16, o Senado aprovou o Projeto de Lei. O texto passará novamente pela Câmara dos Deputados antes de ser sancionado pelo presidente.

O Grupo VR já criou seu novo benefício, o VR Cultura, para brigar pelo mercado que está prestes a nascer. ?O produto está pronto para ser lançado", diz Cláudio Szajman, presidente da empresa. "Só estamos aguardando a aprovação presidencial." A VR tem como meta responder por uma fatia de 20% a 25% do mercado do vale-cultura.

O benefício ao trabalhador dará também um gás adicional ao comércio, avalia o executivo. ?O fluxo de dinheiro que o vale-cultura vai gerar e a formação de novos negócios são fatores positivos para a economia do País?, afirma.

Com informações do Portal IG

         

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também