segunda, 23 de julho de 2018

CONTRA O PATRIMÔNIO

Antes da inauguração, Orla sofre ataque de vândalos

9 NOV 2010Por DANIELLA ARRUDA01h:20

Com 90% das obras já executadas, complexo da Orla Morena, situado entre a Avenida Júlio de Castilhos e a Rua Plutão, já vem sendo utilizado de forma intensa pela população, porém o livre acesso ao local também vem trazendo consequências negativas, como o vandalismo e sujeira do parque linear, antes mesmo de sua inauguração, prevista para a primeira quinzena de dezembro. Arquibancadas, piso e até equipamentos de lazer como a rampa de skate estão pichados, quinas de bancos foram quebradas e garrafas pet, sacos plásticos e embalagens de produtos diversos, como sorvete e iogurte, estão jogados em toda parte, inclusive dentro do playground.

A situação levou a prefeitura a promover campanha de educação sanitária entre os moradores do entorno, na tentativa de envolver toda a comunidade no trabalho de conservação do novo espaço. Além da distribuição de folhetos educativos a usuários do espaço, nas casas e postos de saúde da região, técnicos estão visitando escolas do entorno da Orla Morena, indo em cada sala de aula para apresentar o projeto aos estudantes.

Paralelamente, segundo informações da coordenadora da unidade de programas e projetos especiais da Prefeitura, Eliane Detoni, alguns moradores do Bairro Cabreúva e imediações já entraram em contato com o poder público municipal, manifestando o interesse de montar um grupo de Amigos da Orla Morena. Além do trabalho de conscientização, neste mês o parque linear passará por reparos e receberá 46 lixeiras. “A gente espera que a população nos ajude a manter o espaço”, comentou.

Obra
Com a revitalização do antigo espaço ocupado pela Avenida Noroeste e área dos trilhos da ferrovia — projeto este orçado em R$ 11,4 milhões, conforme informações da Prefeitura —  a Orla Morena já modificou o cenário dos bairros Vila Planalto, Cabreúva e Alto Sumaré. Pórticos e totens coloridos, inspirados na flora e fauna do Pantanal e do Cerrado, conferem novo visual em cada cruzamento a partir da Avenida Júlio de Castilho, próximo à Cabeça de Boi, até a Rua Plutão, no Bairro Cabreúva.

“A Orla Morena vai propiciar um espaço multiuso, que já começou a ser utilizado pela população. No Largo dos Esportes, por exemplo, há grande concentração de jovens e de alunos da Escola (Estadual) Maria Constança (de Barros Machado). Há espaços específicos para a terceira idade, inclusive com equipamentos para educação física. O playground atende o público infantil e há espaços de descanso e convivência para uso de todas as faixas etárias”, explicou Eliane Detoni.

Já com o Largo da Feira, a feira livre do Bairro Cabreúva passará a funcionar em um espaço dotado de instalações elétricas, hidráulicas e todo calçado com pedra portuguesa. A previsão é que o uso do local seja liberado para os feirantes após a inauguração do parque linear.    

Com toda a estrutura básica já concluída, o parque linear da Orla Morena passa agora pela conclusão do paisagismo, reparos na grama e ajustes na iluminação (que também só deve ser ativada na época da inauguração). Na semana passada, trabalhadores fizeram testes para iniciar a pintura no trecho de ciclovia, que deve ocorrer também por etapas, com uso de cavaletes para interditar a via até que a tinta seque.

Leia Também