quarta, 18 de julho de 2018

pré-sal

ANP confirma reserva maior do que a de Tupi

29 OUT 2010Por Rio de Janeiro04h:10

 O diretor-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo), Haroldo Lima, confirmou nesta quinta-feira que a agência divulgará hoje o tamanho da reserva de óleo no campo de Libra, na área da camada do pré-sal da bacia de Santos que ainda não está sob concessão. Ele não quis adiantar o volume de óleo previsto na reserva, que é explorada pela Petrobras, contratada pela ANP com esse objetivo.

A estimativa feita por uma consultoria internacional, feita para a ANP, indicou potencial entre 7,9 bilhões de barris a 16 bilhões de barris de petróleo na reserva de Libra, volume superior ao campo de Tupi, cujas reservas estimadas são de 5 bilhões a 8 bilhões de barris.

Se for confirmado esse potencial de Libra, o poço pode ser o maior já perfurado no pré-sal. As ações da Petrobras subiram ontem pelo quinto dia consecutivo. Inicialmente, a recomendação de um grande banco estrangeiro foi usada como justificativa para a recuperação desses papéis, mas desde anteontem, pelo menos, já circulavam especulações nas mesas de bancos e corretoras sobre a descoberta de um "megapoço".

Em setembro, o governo já havia informado que pretendia licitar as primeiras áreas do pré-sal sob o novo marco regulatório, que prevê regime de partilha, já na primeira metade do ano que vem. Na época o governo afirmou que o poço de Libra deveria ser o primeiro a ser licitado.

Na ocasião o poço de Libra já estava sendo perfurado pela Petrobras, a pedido da ANP. Inicialmente, a intenção era que a área entrasse no processo de capitalização da Petrobras, mas outras áreas foram utilizadas.

A chamada camada pré-sal é uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros entre os Estados do Espírito Santo e Santa Catarina, abaixo do leito do mar.

Leia Também