Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Anonymous ataca sites ligados ao governo em protesto contra a Rio+20

20 JUN 12 - 21h:00G1

O movimento ativista hacker Anonymous iniciou a operação "#OPHackInRio" nesta quarta-feira (20), assumindo a autoria de ataques que picharam e dificultaram o acesso a sites do governo, da ONU e da Rio+20. Os sites invadidos foram substituídos por uma página trazendo um vídeo do coletivo, também publicado nesta quarta. Páginas de prefeituras, do Incra e da Polícia de Tocantins estão entre as comprometidas pelo grupo. Já o site da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Rio+20 apresentaram dificuldades no acesso.

O site da ONU no Brasil, segundo o grupo hacker no Twitter, foi atacado e ficou fora do ar por volta das 16h45min (de Brasília) desta quarta-feira. Já o da Rio+20, segundo o G1 apurou, apresentou dificuldade de acessos, mas o problema foi corrigido por volta das 17h20min.

Durante o final de semana dos dias 16 e 17 de junho, outros ataques já haviam sido direcionados ao site da conferência. As medidas de defesa adotadas pelo site tornaram a página indisponível em alguns locais fora do Brasil.

Em mensagem no Twitter, o grupo hacker disse que o Centro de Operações do Exército para a Rio+20 "é uma piada muito engraçada". O Exército formou uma parceria com com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), responsável pelo site do evento para evitar este tipo de ataques.

O G1 procurou o Comitê de Ciberdefesa do Exército, mas não obteve resposta sobre os ataques até o momento.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

AGRICULTURA E JUSTIÇA

Ministérios assinam acordo para combater abusos no crédito agrícola

Bombeiros confirmam terceira morte em desabamento em Fortaleza
PRÉDIO RUIU

Bombeiros confirmam terceira morte em desabamento em Fortaleza

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Juiz extingue ação contra Alckmin por supostos desvios de R$ 3 bi do Fundeb

Flamengo bate o Fortaleza de virada e segue disparado na liderança
BRASILEIRÃO

Flamengo bate o Fortaleza de virada e segue disparado na liderança

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião