Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Aneel promete rever o traçado de linhões

8 ABR 10 - 20h:37

Clodoaldo Silva, Brasília

 

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) vai estudar novo traçado para a linha de transmissão de energia elétrica para evitar que os produtores rurais de Chapadão do Sul sejam prejudicados. Para tanto, será analisada, no prazo de uma semana, a proposta dos fazendeiros em deslocar 30 quilômetros o linhão.

Esta decisão foi comunicada aos senadores Valter Pereira (PMDB) e Delcídio do Amaral (PT), em reunião com o diretor da Agência, Romeu Rufino, na tarde de ontem. Também a autarquia vai discutir com os empreendedores que estão executando a obra a melhor forma de modificar o traçado e com a Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul para que emita nova licença ambiental. No encontro, Pereira entregou a Rufino ata de audiência pública realizada antes do início da obra, onde demonstrava que não foram considerados os critérios socioeconômicos para que fosse dado início à instalação do linhão.

Anteontem, após quatro horas de audiência pública promovida pela Comissão de Agricultura do Senado Federal (CRA), ficou definido que os produtores iriam solicitar à Secretaria de Meio Ambiente a revogação da licença ambiental, porém, com este posicionamento da Aneel, os agricultores vão aguardar uma semana.

No Senado, representantes do Governo estadual, dos produtores rurais e lideranças políticas municipais apontaram os impactos negativos que o setor agrícola, principalmente na região de Chapadão do Sul, irá sofrer caso o traçado original do projeto não seja modificado.

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, durante a reunião, afirmou que: "da parte do planejamento, não existe nenhum impedimento para se atender ao pleito do setor agrícola, mas irá depender da análise da Aneel, pois todos os procedimentos legais foram cumpridos e os contratos estão em vigência. Senão isto pode virar uma enorme anarquia, com enormes e longos debates nos tribunais. Se houve falha, ocorreu na hora em que os órgãos estaduais concederam a licença ambiental sem ouvir a sociedade", frisou Tolmasquim.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Felpuda

Flamengo terá de pagar pensão a famílias e vítimas de incêndio
NINHO DO URUBU

Flamengo terá de pagar pensão a famílias e vítimas de incêndio

Novo partido de Bolsonaro tem sua criação registrada em cartório
ALIANÇA PELO BRASIL

Novo partido de Bolsonaro tem sua criação registrada em cartório

PRESIDENTE DA CCJ

Por 2ª instância, Simone Tebet propõe votar pacote anticrime da Câmara este ano

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião