Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

André volta a sinalizar aliança com tucanos

André volta a sinalizar aliança com tucanos
04/02/2010 23:22 -


O governador André Puccinelli (PMDB) voltou ontem a dar sinais de que caminhará ao lado do PSDB na batalha pela sucessão presidencial. Ele ainda insistiu em sua pretensão de afastar-se do governo para tocar a campanha em busca de mais um mandato. A medida seria aplicada para evitar insinuações dos adversários de que usaria a máquina em prol da sua candidatura à reeleição. A indicação de apoio aos tucanos na eleição presidencial veio por meio da dica que o governador deu durante a abertura do Seminário do Projeto Rompendo o Círculo de Violência. Ao ser questionado sobre seu rumo na disputa eleitoral, ele mandou os jornalistas verem o mapa político divulgado anteontem na Folha de São Paulo. A arte gráfica dá como indefinida a posição de Puccinelli, porém, reportagem ao lado resume como “provável” a adesão do PMDB de Mato Grosso do Sul ao projeto do PSDB. “Dirigentes tucanos citam como prováveis “adesões” oficiais ou extraoficiais à candidatura de Serra (governador de São Paulo, José Serra) Jackson Lago, no Maranhão, e André Puccinelli, em Mato Grosso do Sul”, informa o texto. Na mesma reportagem, o presidente do PT, deputado federal Ricardo Berzoini (SP), reconhece a impossibilidade de unir PT e PMDB em Mato Grosso do Sul. Ele explicou que o lançamento do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) ao Governo deve empurrar Puccinelli para o palanque de Serra. Ainda ontem, Puccinelli disse que pretende se afas- José Serra pode ter o palanque do governador André Puccinelli em MS FABIO POZZEBOM/ABR tar do cargo assim que a campanha se tornar oficial. Neste caso, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Elpídio Helvécio de Souza, assumiria o cargo, levando em conta que o vice- governador Murilo Zauith (DEM) e o presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos (PMDB), querem disputar a eleição. (LK)

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.