Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

André promete suplente com "sua cara" a Murilo

26 MAR 10 - 05h:50
Até o dia 30 de abril, o governador André Puccinelli (PMDB) vai fechar a composição de sua chapa majoritária na disputa pela sucessão estadual. Ele garantiu que na data resolverá o futuro do vice- governador Murilo Zauith (DEM); descartou chapa pura e prometeu indicar alguém com “sua cara” para ser o primeirosuplente de Murilo na corrida por vaga de senador. Anteontem, Puccinelli oficializou a indicação da prefeitura de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB), como sua vice e, em prévias, o PMDB escolheu o deputado federal Waldemir Moka para concorrer ao Senado. Agora, resta Murilo confirmar sua pretensão de fazer “dobradinha” como Moka. A barreira está na falta de confiança em relação ao tamanho do apoio de Puccinelli ao democrata na eleição. Por isso, Murilo exigiu a indicação de uma pessoa “com a cara do André” para ser seu primeiro-suplente. O plano inicial era formar parceria com o secretário de Habitação, Carlos Marun (PMDB), ou o de Obras, Edson Giroto (PR). “Não posso exigir que eles abandonem seus projetos individuais para ser suplente de senador”, explicou o governador. “Isso não depende de mim. São projetos de vida”, completou. Marun vai concorrer à reeleição na Assembleia Legislativa e Giroto a deputado federal. Mas nem por isso, Puccinelli descarta a candidatura de seu atual vice ao Senado. “Ao verem o primeiro ou a primeira- suplente do Murilo, verão que a cara do André está lá, como ele quer”, disse ontem. Um dia antes, em Três Lagoas, o governador reafirmou dar igualdade de condições a Moka e a Murilo na disputa pelo Senado. A promessa leva-se em conta especulações de sua preferência por Moka e a infidelidade de prefeitos do PMDB, dispostos a apoiar a “dobradinha” do deputado federal com o senador Delcídio do Amaral (PT). “Quero e preciso do Murilo como senador e vou trabalhar duro para isso”, garantiu. “Vamos escolher juntos, o suplente dele que vai ter a minha cara”, reforçou Puccinelli. A pré-candidata a vice, Simone Tebet (PMDB), também manifestou apoio a Murilo Zauith. “Ele tem o meu compromisso de que vou de casa em casa pedindo votos para ele e para o Moka. Serão nossos candidatos e vamos trabalhar duro para eleger os dois”, assegurou. Na hipótese de Murilo confirmar sua desistência de concorrer ao Senado, Puccinelli afastou abrir caminho para o PMDB indicar outro candidato, como, por exemplo, o senador Valter Pereira (PMDB), que disputou as prévias com Moka. “A outra vaga, o partido decidiu destinar aos aliados, tendo o vice-governador como primeira opção”, disse. Ele descartou, ainda, a possibilidade de ter apenas um candidato ao Senado em sua chapa.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Três pessoas morrem em queda de avião em Belo Horizonte
ACIDENTE AÉREO

Três pessoas morrem em queda de avião em Belo Horizonte

EM RAZÃO DOS PROTESTOS

Voos que sairiam do Brasil para Santiago estão sendo cancelados

Consumidor pode cancelar pacotes sem ônus ou multas
DEMITIDO DO GOVERNO

Marcos Cintra é chamado para reestruturar o PSL

Cintra foi demitido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes
Chuva não dá trégua e cerca de parque não foi reparada; animais já andam pela via
TEMPORAL

Chuva não dá trégua e cerca de parque não foi reparada; animais já andam pela via

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião