Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

André mantém mistério do nome do suplente de Murilo

André mantém mistério do nome do suplente de Murilo
27/03/2010 04:31 -


O governador André Puccinelli (PMDB) mantém mistério do nome indicado para primeiro-suplente do vicegovernador Murilo Zauith (DEM). Ontem, em Ponta Porã, ele assegurou ter escolhido um candidato com a “sua cara” para atender às exigências de Murilo. “Podem somar o Marun e o Giroto, que o indicado vale muito mais”, afirmou. A declaração é em resposta à solicitação de Murilo, que condiciona sua candidatura ao Senado na chapa do PMDB à indicação do secretário de Habitação, Carlos Marun (PMDB), ou do de Obras, Edson Giroto (PR), para ocupar a vaga de seu primeiro-suplente. “Ainda não posso divulgar o nome da pessoa que estou conversando para ocupar a vaga de suplente na chapa do Murilo. Primeiro, tenho que esperar sua resposta ao convite. Só então vou revelar quem é”, explicou Puccinelli. Ele ficou de resolver o futuro do vice-governador até a próxima terça-feira. Namoro entre rivais Ao ser questionado sobre o namoro do PT com o DEM, Puccinelli disse que isso não prospera porque são ideologias totalmente diferentes. Recentemente, o ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) – pré-candidato do PT à sucessão estadual – revelou-se disposto a ceder a vaga de vice a Murilo e o comando de duas secretarias em troca do apoio do DEM na disputa pelo Governo do Estado. “O PT pode até querer fazer coligação, mas o DEM não desviou no passado, não vai desviar agora e nem no futuro”, disse Puccinelli. Para ele, o Bloco Democrático Reformista (BDR), formado pelo DEM, PSDB e PPS, vai caminhar com o PMDB nas eleições deste ano. Campanha Em tom de campanha eleitoral, o governador comparou sua gestão com a de seu antecessor, José Orcírio, em discurso para famílias beneficiadas com o programa Vale Renda. Ao se dirigir às milhares de famílias no Ginásio Pepe Portela, ele questionou: “vocês querem a volta daquele sacolão ou querem esse novo modelo que implantamos, que é só pegar o cartão e ir ao banco sacar o dinheiro?”. Os beneficiados levantaram a mão, aprovando o programa de Puccinelli. Ele também aproveitou para apresentar ao público, que lotou o ginásio, o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa (DEM). “Esse aqui é desconhecido, por enquanto. Eu o lancei prefeito de Angélica. Foi a melhor administração da história daquele município e agora realiza excelente trabalho na Sanesul”. Depoi s, o gover n ador apontou para a secretária de Estado de Assistência Social, Tânia Garib, e falou: “essa aqui é para deputada federal”, acrescentando que Tânia é a mãe do programa Vale-Renda. O governador estava acompanhado dos deputados estaduais, Reinaldo Azambuja (PSDB), Antônio Carlos Arroyo (PR), senadora Marisa Serrano (PSDB) e do deputado federal e pré-candidato ao Senado, Waldemir Moka (PMDB).

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?