Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 13 de dezembro de 2018

PROPAGANDA ELEITORAL

André esconde Serra e insiste com Lula e Dilma na televisão

31 AGO 2010Por 08h:19
lidiane kober

O governador André Puccinelli (PMDB) explicou ontem que não mostra o candidato do PSDB à sucessão presidencial, José Serra, no seu horário da propaganda eleitoral gratuito porque o programa é seu e não do tucano. Ao mesmo tempo em que não faz publicidade do seu candidato a presidente na televisão e no rádio, Puccinelli insiste em ocupar espaço para tentar convencer o eleitor do seu bom relacionamento com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por isso, vem exibindo, com frequência, imagens do presidente e até mesmo da principal rival de Serra na corrida ao Planalto, a petista Dilma Rousseff. A intenção é desmontar o discurso dos adversários, que apostam em tirar votos do peemedebista testando seu suposto plano de apropriar-se de obras federais para colher dividendos políticos.
Em comício em Campo Grande, Lula desferiu, pela primeira vez, críticas a Puccinelli. Ele disse que o governador usa obras federais para conquistar o apoio do eleitor. “Foi vendida para o presidente uma imagem diferente da que realmente acontece no Estado”, afirmou o governador. Para provar isso, ele vem destacando, em seu programa eleitoral, o reconhecimento à ajuda do governo federal e ainda exibe vídeos nos quais Lula o elogiou, no passado. “E, se me encherem o saco, vou colocar a Dilma (na propaganda eleitoral) dizendo que agora aqui tem governador”, completou Puccinelli.
Para ele, as críticas do presidente fazem parte do jogo eleitoral. “É coisa eleitoral, nem estou dando bola”, declarou. “Tenho certeza de que se a Dilma for eleita e eu reeleito, o governo federal não vai deixar de olhar para Mato Grosso do Sul”, opinou.
Mesmo escondendo o tucano na propaganda na TV, Puccinelli garantiu estar empenhado na campanha de Serra. “Hoje (ontem) de manhã fui a duas indústrias e falei que meu voto é do Serra”, contou. “Só não mostro ele na TV, porque o programa é meu”, acrescentou.

“Salva boia”
O governador ainda aproveitou para provocar seu principal adversário, o petista José Orcírio dos Santos. Para ele, o rival está se “escorando” na popularidade do presidente para tentar virar o jogo eleitoral no Estado. “Ele (Orcírio) está agarrado na tentativa de achar que ele (Lula) é sua salva boia”, alfinetou.
Orcírio vê com naturalidade a proposta de relacionar sua candidatura à história do presidente e observa traição por parte do adversário. “Se eu me apego ao Lula é porque tenho identidade ideológica com ele”, explicou. “Pior é o André que esconde o Serra na sua propaganda eleitoral, sem respeitar a coligação que firmou”, finalizou.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também