Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 17 de outubro de 2018

André e Orcírio podem ficar lado a lado com Lula e Dilma

17 FEV 2010Por 07h:36
Inácio Lula da Silva à fábrica da Fíbria International Paper (Incorporação da Votorantim Celulose e Papel e a Aracruz Celulose) em Três Lagoas, na próxima sexta-feira, deverá colocar os dois principais pré-candidatos ao Governo de Mato Grosso do Sul ao lado da pré-candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff. Além do governador André Puccinelli (PMDB), que cancelou viagem que faria à Rússia e Itália para recepcionar a comitiva presidencial, o ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos (PT) informa ter sido convidado pelo próprio Lula para ir a Três Lagoas. José Orcírio informou ontem ter recebido o convite de Lula através do chefe de gabinete do presidente, Gilberto de Carvalho, em telefonema na última sexta-feira. “Ele me disse que o Lula havia perguntado se a empresa é aquela cuja instalação no Estado foi articulada no meu governo, quando, inclusive, o próprio presidente mandou uma equipe me acompanhar aos Estados Unidos para tratar do assunto. Eu respondi que sim”, contou Orcírio. O ex-governador adiantou que aguarda convite da própria direção da fábrica para confirmar sua ida a Três Lagoas, porque não quer participar do evento apenas como coadjuvante, sem poder ficar lado a lado com Puccinelli. “O Gilberto Carvalho me perguntou se eu iria, expliquei que não fui convidado. Ele disse que o presidente quer que eu vá e que o pessoal da empresa vai me ligar. Se ligarem, evidente que eu vou”, explicou o ex-governador. José Orcírio deixou claro, entretanto, que não irá à fábrica de celulose da Fíbria para fazer papel de coadjuvante ao lado de André. “Quero saber que lugar vou ter na festa. Se for pra receber reconhecimento do nosso empenho para que a fábrica fosse instalada em Três Lagoas, eu vou. Se for só pra ouvir o André ‘cacarejar’, não vou”, disse o pré-candidato petista. “Não costumo ir em festa como penetra”, acrescentou. Na quarta-feira passada, ao chegar ao ato de posse do novo Diretório Regional do PT, em Campo Grande, Orcírio havia afirmado à imprensa que não havia sido convidado a acompanhar a visita do presidente a Três Lagoas. “Se me convidarem, eu vou”, disse, quando indagado. A resposta parece ter chegado ao Planalto. Três dias depois, o petista recebeu o telefonema de Gilberto de Carvalho. Na manhã de ontem, José Orcírio postou na rede de microblogs Twitter que “todos sabem” que a instalação da fábrica no município aconteceu “graças ao Governo do PT” e deixou claro que não pretende ir a Três Lagoas só para ficar na platéia ouvindo eventual discurso do atual governador e adversário. “Não dá pra ficar ouvindo quem não moveu uma palha ‘cacarejar’ agora, que foi quem trouxe a empresa pra cá”, alfinetou. “Todos sabem que não é verdade”, disparou no Twitter. Retiro no carnaval José Orcírio afirmou que, depois de um período de retiro, retoma nesta quarta-feira de cinzas suas atividades políticas em Campo Grande e que no começo de março seguirá para cumprir agenda no interior. Explicou ter cancelado suas “ programações de carnaval” porque a festa “perdeu a graça” neste ano devido ao falecimento de sua mãe, Dona Assunção Miranda dos Santos, aos 96 anos, ocorrido no dia 31 de janeiro.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também