quarta, 18 de julho de 2018

André anuncia aposentadoria e abre espaço para “gurizada“

15 OUT 2010Por LIDIANE KOBER01h:00



O governador André Puccinelli (PMDB) anunciou ontem a sua aposentadoria depois de concluir o segundo mandato. Ele afastou a hipótese de renunciar ao cargo, em 2014, para concorrer a uma vaga de senador. A ideia dele é abrir espaço para as lideranças emergentes da política estadual. “Vou prestigiar a gurizada nova”, declarou depois de deixar o encontro regional do PMDB, que decidiu, por maioria, continuar apoiando a candidatura de José Serra (PSDB) à Presidência da República.
Esta não foi a primeira manifestação do governador de “pendurar as chuteiras” da carreira política. No início do primeiro mandato, ele chegou a revelar a intenção de não concorrer à reeleição para se dedicar à família, principalmente aos netos. Porém, não resistiu à tentação do segundo mandato e acabou disputando a reeleição.
Dessa vez, Puccinelli sinalizou estar decidido, pelo menos foi isto que demonstrou em conversa com correligionários. Ele confidenciou estar cansado do desgaste da campanha eleitoral. No último pleito, ele enfrentou acusações de receber dinheiro da Assembleia Legislativa. “O bálsamo e o lenimento das feridas é o tempo, que é senhor da razão”, divagou. “Mas iniciei a reunião dizendo assim: prepare-se a gurizada nova, que vai ter candidato a governador (em 2014), candidato a senador e o André Puccinelli vai ficar encastelado no governo”, completou.
Segundo o governador, a partir de 2015, seu tempo será dedicado integralmente à família. “Eu vejo assim, já sou vovô, 62 anos, passei três (no feriadão) dias melhores da minha vida com a nora, genro, os netos...”, disse. “Eu quero prestigiar a gurizada e quero prestigiar mais as mulheres”, reiterou.

Caminho livre
Ao revelar a intenção de ficar de fora da disputa por vaga de senador, o governador abre caminho para sua vice eleita, Simone Tebet (PMDB). Ela não esconde de ninguém o sonho de seguir os passos do pai, Ramez Tebet, no Senado. A aposentadoria de Puccinelli ainda facilitaria o projeto político do prefeito Nelsinho Trad (PMDB), de Campo Grande, pois afastaria Simone da batalha interna para concorrer ao Governo do Estado, em 2014.

Leia Também