terça, 17 de julho de 2018

Anac quer treino de pilotos em simulador para baratear formação

13 DEZ 2010Por Terra16h:13

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) quer substituir o treinamento em voo por simulador para tornar mais barata a formação de pilotos para a aviação regular. As informações são do jornal Folha de São Paulo. A medida, que deve entrar em vigor até março de 2011, faz parte das novas regras para a Licença de Piloto de Tripulação Múltipla (MPL, na sigla em inglês), que seguirão padrões da ONU para segurança na aviação. A Anac discute as propostas em audiência pública na internet desde o mês passado, e contribuições podem ser feitas até sábado.

A regra em vigor no Brasil exige que o candidato a copiloto de empresas regulares tenha habilitação de piloto comercial com pelo menos 150 horas de voo, o que custa cerca de R$ 35 mil e é bancado pelo profissional. A MPL prevê um mínimo de 240 horas de experiência para copiloto, que podem ser cumpridas integralmente em simulador. O treinamento em simulador, criado em 2006, não foi adotado pelos Estados Unidos, que passou a discutir a exigência de mais horas de voo de formação após um acidente da Colgan Air em 2009, em que foi comprovado o erro dos pilotos. Por outro lado, empresas como Lufthansa e Emirates, reconhecidas pelo padrão de segurança, investem na formação por simulador de pilotos inexperientes, o que seria mais próximo à realidade do que aplicar treinamentos em aviões de aeroclube.

Leia Também