Domingo, 21 de Janeiro de 2018

Amsterdã quer reduzir prostituição e venda de drogas

6 DEZ 2008Por 12h:15
     

 

Autoridades de Amsterdã disseram neste sábado que irão reduzir à metade o número de prostíbulos e lojas de maconha no distrito "vermelho" da cidade e áreas adjacentes.

 

A cidade anunciou planos para limpar a área há um ano e, desde então, 109 "vitrines" de sexo, das quais prostitutas atraem clientes, foram fechadas. A nova medida pretende reduzir o número de vitrines para 243, de 482 no último ano, afirmou um porta-voz da prefeitura.

 

Amsterdã também quer fechar metade das 76 lojas de maconha no centro da cidade. A prostituição foi legalizada nos Países Baixos em 2000 e sua política de drogas, uma das mais liberais na Europa, permite a venda de maconha e a posse de menos de 5 gramas da droga.

 

Com informações do Estadão

Leia Também