Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Amigos apostam na Mega-Sena há 15 anos para comprar ilha

Amigos apostam na Mega-Sena há 15 anos para comprar ilha
28/12/2013 07:00 - G1


O joalheiro Expedito Regis, de 78 anos, e o nadador Lorival de Souza, de 68 anos, apostam juntos na Mega-Sena há mais de 15 anos com o desejo de realizar um sonho de infância: comprar uma ilha deserta em qualquer lugar no mundo. Para a Mega-Sena da Virada, os amigos já fizeram as apostas em uma lotérica em Macapá. O sorteio será no dia 31 de dezembro, com prêmio estimado em R$ 200 milhões.

“A cidade é muito agitada e cheia de barulho. Iria voltar a ser criança em um lugar desses”, disse Souza, já pensando na ilha.

“Somo amigos desde criança. Claro que desejamos comprar um monte de coisas se formos os ganhadores. Mas uma ilha deserta teria algo especial. Iriamos morar lá sossegados só curtindo uma rede e água de coco”, reforçou Regis.

Enquanto o prêmio não sai, os amigos apostadores fazem planos de como irão contar para a família sobre o prêmio, caso consigam ganhar. “Eu tenho fé que vou acertar, é sempre uma aventura jogar. Minha esposa iria ficar louca, eu acho", afirmou Regis.

Souza também está confiante. “Se a gente não tentar, não ganha”, completou.

Sorteio
O prêmio da Mega da Virada não acumula. Caso não haja ganhador com as seis dezenas sorteadas, o valor será somado ao rateio dos acertadores de cinco números, e assim por diante.

O sorteio da Mega está programado para as 20h25min (horário de Brasília), no estúdio da Rede Globo, em São Paulo. As apostas podem ser realizadas até as 14h do dia 31 de dezembro em todas as lotéricas do Brasil. A aposta simples custa R$ 2.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!