Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CUBA

Americano é condenado a 15 anos por subversão

Americano é condenado a 15 anos por subversão
13/03/2011 00:00 - ESTADÃO


O americano Alan Gross foi condenado a 15 anos de prisão neste sábado (12), por um tribunal de Cuba acusado de crimes contra o Estado, veredicto que deve provocar nova tensões nas já abaladas relações diplomáticas entre Havana e Washington.

O tribunal afirmou que os promotores provaram que Gross, agora com 61 anos, trabalhava em um "programa subversivo" dos EUA para "derrubar a revolução cubana". A sentença foi proferida uma semana depois do julgamento de dois dias de Gross em Havana.

O americano, nascido em Maryland, foi preso em dezembro de 2009 enquanto trabalhava em um projeto pró-democracia da USAID (organização de ajuda internacional do governo americano). Segundo a família de Gross e o governo, ele trabalhava apenas na melhora do acesso à internet das famílias da comunidade judia de Cuba.

Os promotores, porém, afirmam que o programa no qual Gross trabalhava, parte do planos de democratização dos EUA estimados em US$ 20 milhões, mostra que Washington continua a perseguir o fim do regime comunista dos irmãos Raúl e Fidel Castro na ilha caribenha.

Segundo o tribunal, a evidência "demonstra a participação do contratado americano em um projeto subversivo de Washington que objetiva a destruição da revolução por meio do uso de meios de comunicação que não estão no controle das autoridades".

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.