Campo Grande - MS, quarta, 22 de agosto de 2018

Alunos ingleses já acham papel e caneta obsoletos

24 AGO 2010Por 23h:45
     

Fazer prova com papel e caneta é uma prática que está com os dias contados ? pelo menos na Inglaterra. Isso porque os adolescentes estão mais acostumados a escrever em um teclado do que no caderno, segundo funcionários do Ministério da Educação britânico.

Para Isabel Nisbet, executiva-chefe da Ofqual (Escritório de Qualificações e Regulação de Exames, na sigla em inglês), os estudantes estão questionando a validade das anotações em sala de aula, prática eles não estão mais acostumados a usar. "Precisamos ter certeza que nosso método de testar os estudantes não vire algo obsoleto", disse. Ela teme, no entanto, que a mudança de provas em papel para testes no computador seja rápida demais.

Para o professor da Universidade de Londres Dylan William, esse não é um risco imediato. Ele acredita que só daqui 20 anos todos os testes de proficiência e conhecimento das escolas inglesas serão aplicados em computadores. Para o professor, as habilidades necessárias para se fazer uma prova no computador são diferentes das provas em papel, por isso o processo é demorado. O problema ocorre principalmente nos testes de matemáticas: "Os softwares atuais dificultam a vida do aluno na hora de desenhar gráficos ou escrever fórmulas."

        Para a ex-diretora da Ofqual Kathleen Tatterstall, as crianças que entram na 1ª série este ano já farão todas provas finais do Ensino Médio e de ingresso na faculdade (GCSEs e A-Levels) em computadores. Ou seja, em 10 anos, papel e caneta serão coisas do passado.

         

        (Com informações do Estadão)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também