Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EDUCAÇÃO

Alunos da rede estadual ficam sem livros didáticos

Alunos da rede estadual ficam sem livros didáticos
11/03/2011 17:20 - DouradosAgora


Alunos do 8º e 9º ano da rede estadual de ensino estão sem livros didáticos. De acordo com estimativas das escolas, metade dos estudantes não receberem o material básico.

Segundo informações, em algumas escolas os alunos estão sendo orientados a fazer cópias de alguns poucos livros que chagaram. Em outras, o material é distribuído apenas em sala de aula, o que dificulta nas tarefas que deveriam ser realizadas em casa.

Em algumas salas, os alunos receberam o material, mas tiveram que dividir em grupos de estudantes que moram perto.

O maior problema, segundo professores que preferiram não se identificar é que os alunos não conseguem acompanhar o cronograma de atividades. "Fica tudo em ritmo lento", disse uma diretora.

Um dos agravantes, segundo ele, é que nos últimos anos, os livros ultilizados nas escolas venceram. Por causa disso elas acabam se tornando inservíveis para os alunos. Uma dos motivos é a reforma gramatical que já vem atualizada nos novos exemplares.

Ao Douradosagora, a assessoria de imprensa do governo do Estado confirmou que o problema existe, mas que já está sendo solucionado. A orientação é para que as escolas acionem a Secretaria de Educação, que vai disponibilizar exemplares que estão na reserva técnica. O atendimento será feito por ordem de pedido.

Segundo a Secretaria, o problema é pontual e provocado por uma falha na distribuição no Ministério da Educação. A secretaria informou ainda que já está mantendo contato com o MEC para pleitear a distribuição de uma segunda remessa de livros o quanto antes.

Felpuda


Dez vereadores da Capital mudaram de partido na tentativa de encarar a reeleição ou, dependendo do caso, disputar a vaga de vice-prefeito. Legendas foram “engordadas”, outras entraram em estado de inanição e outras ainda simplesmente sumiram do mapa. Que ninguém ouse perguntar a quem “trocou de camisa” qual a linha programática dos partidos em que agora estão filiados. Seria para eles, digamos, questão de pouca importância. Política tem dessas coisas...